Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Tanto faz como Tanto fez
Publicado por: Rosa Pena
Data: 04/06/2008
Créditos:
Texto e voz Rosa Pena. Participação especial de Erasmo Carlos

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autora: Rosa Pena). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

 

 

 

 

Tanto faz como tanto fez

 

Rosa Pena

 

 

 

 

Eu não sei se hoje você vem. Tanto faz como tanto fez. Na dúvida, coloco a mesa para dois. Pratos de porcelana e copos de cristal, jamais pratos de plástico ou copos de requeijão. Você odeia! A água ferve e a massa vai ter que esperar, ela também não sabe se você vem, mas para ela não vale tanto faz como tanto fez. Você gosta do talharim recém-saído do fogo! Separo o alho e o manjericão, jamais tomate. Você odeia! Escolho duas xícaras para o café do depois. Coloco água na chaleira, tiro o velho bule da prateleira, escondo o Nescafé. Você odeia café solúvel! Destranco a fechadura e deixo a porta apenas batida. Você odeia portas trancadas! Eu juro que não vou tentar ouvir seus passos no corredor, mas na dúvida coloco um som. Você adora o Caetano!

Será que algo mudou?

De sua vida agora pouco sei. Não tenho quase vez no seu presente, não vejo mais seus sorrisos incrédulos nos comerciais da TV, não ouço seu ronco insuportável, não mais me afogo nos pêlos do seu peito, nem adivinho as surpresas do seu olhar. Não sei quem faz sua comida, muito menos quem ganha a velocidade de sua língua.

Quinze para meia-noite. Guardo a louça, tranco a porta. Cala essa boca Veloso! Não tenho fome, apenas uma vontade imensa de tomar café com uma bolacha banhada nele. A água esquentou há um bom tempo, bem que assobiou avisando da fervura, mas eu não quis ver nem ouvir. Desliguei sem dar bola. Agora esfriou. Não se faz café com água fria. O jeito é arrumar outro quente. Eu adoro bebida pelando!

O rapaz do oitavo andar (que você odeia!) tem aparência de instantâneo. Um Nescafé bem feito é quase igual a um expresso. Quem sabe não é o da meia-noite? Ele tem cara de quem também aprecia molhar o biscoito.
Qualquer dia eu lhe conto o que ele tanto faz que você não fez.


                                             foto: o vizinho do oitavo andar

Obra completa em meu site pessoal.Clique em:

 www.rosapena.com

 

 

 

 

Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 04/06/2008
Reeditado em 17/08/2008
Código do texto: T1019115
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autora: Rosa Pena). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
987 textos (1584484 leituras)
48 áudios (24852 audições)
33 e-livros (31245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 06:34)
Rosa Pena

Site do Escritor
Rádio Poética