Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
O TOBOGÃ E A VIDA
Publicado por: Alelos Esmeraldinus
Data: 23/08/2010
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Fundo Musical: FELIZ ANO NOVO - Autor: João Bosco Rolim Esmeraldo.
Crônica de mesmo nome, de minha autoria.
===============
Desculpem a qualidade do Som.
Em breve estarei substituindo por uma gravação melhor.

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Texto

CRÔNICA #017 - O TOBOGÃ E A VIDA

Autor: João Bôsco Rolim Esmeraldo
Crato, 23/10/2010

     Cada ano que passa o analiso como se fosse um tobogã. Uma escalada difícil de chegar até o seu topo. Então, aliviados dos recentes esforços, sentamo-nos numa esteira e zás! O parquista nos empurra rampa abaixo. Numa mínima fração do tempo de subida, estamos de volta ao chão e lá vamos nós rumo ao topo, para depois descermos sucessivas vezes.
     Vejo os anos se esvaírem de igual modo. Os seis primeiros meses se arrastam qual subida ao topo do tobogã. Mal chegamos a primeiro de julho, já estamos cantando "Adeus Ano Velho! Feliz Ano Novo". Daí começamos a refletir nas realizações alcançadas no ano que se finda, e as promessas de melhor porvir. E lá vamos nós ao topo do 'tobo-ano'.
     Há decisões que precisam de grandes ponderações antes de as tomá-las. Senão, seremos reféns de nossas próprias decisões por longos meses, quiçá, anos. Que possamos planejar bem no aqui e agora, para que colhamos bons frutos mais adiante.
     Olhando para o nosso trilhar, vejo que vivemos verdadeiro tobogã. Mas parecido ainda com uma montanha russa. Subimos a infância que parece nunca terminar. De repente, ao passar pela adolescência, vem a turbulência de uma brusca descida que logo se estabiliza, mas ainda em subida lenta, conseguimos chegar aos 25 anos. Daí é só descida. E seja o que plantamos e o que Deus quiser.
     Nossas escaladas e descidas vão depender do que plantamos no dia-a-dia. A roseira pode dar rosas ou só espinhos. Depende de como a tratarmos. É o cuidar diário que resultará num colher abundante e proveitoso.
     O que temos feito deste dom maravilhoso que é a vida? Como o temos administrado? A Palavra de Deus nos afirma: “Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês? Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado (1ª Coríntios 3:16-17).
      Sigamos pois as recomendações do MANUAL DE INSTRUÇÃO, para que, nessa montanha russa da vida, não experimentemos a última descida, rumo à destruição, mas possamos subir a última escalada que dá direto ao Trono da Graça, para, de uma vez, para sempre, assumirmos nossa função de eternos adoradores e adorarmos Aquele que vive e reina eternamente, Amém!

           Ao Senhor seja toda a honra e glória para sempre!!!!

==============
Em respeito aos deficientes visuais, estou publicando esta crônica na versão em áudio. Confiram.
Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 23/08/2010
Reeditado em 24/02/2011
Código do texto: T2453893
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 95 anos
3779 textos (174417 leituras)
207 áudios (14015 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/03/21 12:57)
Alelos Esmeraldinus
Rádio Poética