Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Onde estás, poesia? Tãnia Ailene/ Marcos Sérgio T.
Publicado por: Tânia Ailene Nua Poesia
Data: 23/07/2010
Créditos:
Texto: \\\\\\\\\\\\\\\"Onde estás, poesia?\\\\\\\\\\\\\\\" - Tânia Ailene
Voz: Marcos Sérgio T. Lopes
Edição: Marcos Sérgio T. Lopes

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto


Onde estás, poesia?
Tânia Ailene

Já faz tempo que venho arriscando
Descobrir a inspiração nos sentimentos
Que por ocasião se revezam dentro do meu coração romanesco
As vezes, sinto tão presente o cheiro do amor
Corro, persisto, embaraço as palavras
Balbucio alguns porquês, tantos desencontros
Nas linhas que rabisco, no projeto desta
Onde estas, poesia?
Abandonando um poeta em seu anseio
Desprezada em devaneios
Com desengano, no hoje
Já se fazendo legado de um amanhã
Abatido, sombrio, consumado...
Começo a redigir, não gosto do que li
Vasculho meus acertos,
Vou invadindo meus erros
Onde foi que te perdi?
Volto à procura, incessante
Dos pensamentos bons, não te alcanço
Volto a rasurar a mesma tela do Word...
Parece que, de um pouco que resta
Vejo você surgir....
Minha poesia e meus sonhos
Agora de volta, aqui!

13/07/2010
Tânia Ailene
Rio de Janeiro

www.umnovoencontromusical.com/new-age/SarahBrightman-WinterLight-UNEM.mid
Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 13/07/2010
Reeditado em 26/07/2011
Código do texto: T2375447

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30730 leituras)
28 áudios (1379 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/06/19 03:38)
Tânia Ailene Nua Poesia
Rádio Poética