Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
CILADA // ESTHER LESSA
Publicado por: Esther Lessa
Data: 02/02/2019
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
CILADA // SONETO

AUTORIA E DECLAMAÇÃO // ESTHER LESSA

FUNDO MUSICAL

RÊVERIE op 15 no.7 de SCHUMANN


Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Texto

CILADA // SONETO 212

DEUS  SEJA  LOUVADO !
QUE  A  GRAÇA  DO  SENHOR  JESUS  SEJA  SOBRE  TODOS  NÓS !
JESUS! – NOME  QUE  SALVA !
*****************************
“ NENHUM MAL  TE  SUCEDERÀ , NEM PRAGA  ALGUMA  CHEGARÁ  À  TUA  TENDA !”  SALMO 91
*****************************

SONETO 212
CILADA

“O amor não se explica, sente-se; o amor não se controla, ele nos controla: o amor não se rejeita, ele é soberano e insidiosamente se instala no coração. “ FERREIRA  ESTÊVÃO

         CILADA    // ESTHER  LESSA

       Ingênua  fui, imaginando,  eu sei,
     Que senhora e dona da vida  eu era!
    Coração guardado em tranca severa...
     Certa ‘stou  de que beijos não sonhei...

       Que amores não valiam, eu pensei...
     Ciúmes e tormentos jamais quisera!
     Repletas taças de sonho e quimeras
        Cheias ficarão!  Não as beberei !

 Achava, sem saber, que a fome de um amor
           Inesperadamente a mim viria!
     Me atingiste co’ teu dardo sedutor !

  Com esse teu sorriso  e essa tua  magia
  Chegaste ! Nem pude a ti me contrapor!
    Tomaste-me ! (Bem) à minha revelia!

************************************

OUÇA  A  DECLAMAÇÃO  NO  ÁUDIO  DESTA  PÁGINA!  SE  GOSTAR,  DEIXE  UMA  PALAVRINHA  NO  ÁUDIO!
OBRIGADA!

***************************************************

MULHER  MERECE  RESPEITO!
“ MEXEU  COM  UMA, MEXEU  COM  TODAS !”


***********************************************

                                                                  INTERAÇÕES
       
     Há armadilhas que são mesmo mortais, querido JACOZINHO!
   Obrigadíssima!

                 ARMADILHA MORTAL

 Escolhas irreversíveis, feitas pelo caminho,
 Levaram-me de roldão, a becos sem saída...
 Seja carma ou destino, consumiram a vida,
 Que pensei ser minha, quando era sozinho...

 Vivo pra quem amo sem ser correspondido,
 E por forças maiores, já não tenho arbítrio...
 Encadearam-se fatos que provocam delírio,
 Destruindo a razão de sonhos construídos...

 Projetos adiados para quando aposentado,
 Perderam o sentido ou envolve dispêndios,
 Com alternativa que só apaga os incêndios...

 Resta desprender-me do interesse privado,
 Doando-me pleno, aos desígnios efêmeros...
 Pra na próxima vida, ter direitos no gênero... (Reedição)


***************************************************



Esther Lessa
Enviado por Esther Lessa em 02/02/2019
Reeditado em 15/02/2019
Código do texto: T6565693
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Esther Lessa
Vitória - Espírito Santo - Brasil
1265 textos (109197 leituras)
77 áudios (4346 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/19 05:23)
Esther Lessa
Rádio Poética