Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Áudio
Nanquim Vermelho
Publicado por: Gustavo Valério Ferreira
Data: 02/06/2020
Classificação de conteúdo: seguro
Créditos:
Texto: Nanquim Vermelho (soneto)
Narração, Edição e Mixagem: Gustavo Valério Ferreira

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Texto

Nanquim Vermelho

Em mil novecentos e trinta e sete
o sangue humano transformou-se em tinta
a humanidade que a todos compete
foi ignorada e loucamente extinta.

Uns nipônicos mudaram a forma
de pintar a cidade de vermelho;
num jogo sádico de uma só norma:
matar, estuprar e pôr de joelho...

A morte certa, tal qual em Canudos
pediu cabeças como recompensa;
na regra doentia dos "três tudos"
permitir um viver era uma ofensa...

Sem Conselheiro, o massacre em Nanquim
foi dos massacres em massa, o estopim.
Gustavo Valério Ferreira
Enviado por Gustavo Valério Ferreira em 03/11/2018
Reeditado em 02/06/2020
Código do texto: T6493542
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Valério Ferreira
Maceió - Alagoas - Brasil, 29 anos
66 textos (3826 leituras)
6 áudios (48 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/08/20 22:07)
Gustavo Valério Ferreira
Rádio Poética