Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Cláudio Carvalho Fernandes
Teresina - Piauí - Brasil, 55 anos
167 textos (3820 leituras)
16 áudios (767 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/19 00:46)
Cláudio Carvalho Fernandes

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
Poeta(,) anarcoexistencialista

* * * * * * * * * * * * *


Profissão de fé ( do poeta )



Em  todo  'verso'   um  poema
e   em  cada  poema   o  uni-verso...


(Cláudio  Carvalho  Fernandes)

. . . ... . . .

Cláudio Carvalho Fernandes
 
Nota BioBibliográfica
 
Cláudio Carvalho Fernandes nasceu às 23h40min do dia 18 de março de 1964, em casa situada na Rua Quintino Bocaiúva Nº 544-S, Centro, em Teresina, no Piauí, estado da região Nordeste do Brasil, América Latina do Sul. Estudou inicialmente no colégio São Francisco de Sales, o Diocesano, e depois em escolas públicas estaduais (maior parte da vida estudantil): Unidade Escolar Lélia Avelino, Unidade Escolar Dom Severino, Unidade Escolar Leão XIII e Unidade Escolar Maria de Lourdes do Rego Monteiro. Concluiu o 2º Grau na Unidade Escolar Meta, em 1982. Prestou vestibular para Teologia, Agronomia, Jornalismo, Computação, Letras (em 2 universidades, obtendo 1º lugar) e Biblioteconomia (2 vezes, ambas como 1º lugar), sendo aprovado em todos esses concursos, alguns na Universidade Estadual do Piauí (UESPI - os 3 últimos cursos -) e outros na Universidade Federal do Piauí (UFPI - os 3 primeiros e também o penúltimo, para Letras, este em ambas as universidades -). Cursou Jornalismo pela UFPI, primeira turma, época em que trabalhou em alguns veículos de comunicação da capital piauiense (Jornal da Manhã, Diário do Povo e Rádio Pioneira), sem, no entanto, concluir tal formação. Foi revisor de obras literárias de autores piauienses nas décadas de 80 e 90 e na primeira do século XXI. Ingressou no curso de Licenciatura Plena em Letras, habilitação nas áreas de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira e Portuguesa, também pela UFPI, em 1993, concluindo-o no segundo período de 2002. É  poeta e professor de Literatura e Redação, tendo participado de alguns concursos literários em que obteve  1ª, 2ª e 3ª classificações, respectivamente, nos II Concurso Permínio Asfora de Literatura/2002 (NUPEL – Núcleo Piauiense de Estudos da Linguagem, do Departamento de Letras da UFPI); concurso literário Poeta Rubervam Du Nascimento (1997, 2º e 3º classificado) e Prêmio Torquato Neto de Poesia (2000), este da Fundação Cultural do Piauí (FUNDAC, 3º lugar, em nível nacional). No final de 2004 lançou, em edição própria, limitada (íssima) e semi-artesanal, o livreto TEMPOÇAPSE, contendo produções literárias originais (não revisadas) de sua juventude. Participou da coletânea CORREDORES, que reuniu, em 2005, uma amostra dos trabalhos poéticos de ex-alunos dos cursos de Letras e História, da Universidade Federal. Manteve, por mais de dez anos, desde 2001, atividades relativas ao gerenciamento técnico de “sites” culturais e literários, como o LetrasBelasPiaui, sítio do Professor Airton Sampaio (UFPI) de divulgação da literatura de expressão piauiense e brasileira, e o de um conhecido poeta de renome estadual, com jornalismo cultural, artes e literatura, além de sítio(s) literário(s) do poeta popular e cordelista Zé Bezerra (José Bezerra de Carvalho), o "Águia de Prata", publicando na internete obras de cordel do autor e sua Biblioteca da Poesia Popular "A Voz da Poesia". Trabalhando em uma de suas vertentes literárias a poesia visual e sintética, tem poemas publicados na Antologia Del’Secchi (volume XV) e 19ª Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos, ambas em 2005, além de contar com participação no livro “Poesia – Concursos Literários do Piauí”, reunião dos trabalhos premiados pela FUNDAC em 2000 (mas somente publicados em 2006, com a data de 2005), em que apresentou o conjunto de poemas denominado “Em quanto encanto enquanto em canto”. Já em 2006, participou também da coletânea “Os mais belos poemas de amor”. Em 2007, publicou, em conjunto com outro poeta piauiense, “escritos Et o breve verbo”. Posteriormente, publicou, também em parceria (com o Poeta Waldinar Alves da Silva), o livro de poemas "Motivos desta eterna guerra". Após, vieram várias publicações em diversas antologias da CBJE e do Projeto Apparere (da PerSe), além de republicação de TEMPOÇAPSE pelo Clube de Autores e PerSe e a publicação dos livros "Horizontes" e "Paisagem", também pela PerSe e Clube de Autores. Contatos através do serviço de correio eletrônico (“e-mail”) disponível no formulário "Contato".
 
Sua obra-prima, segundo o mesmo, é o "Poema 'Z'", que segue em versão simples, adiante, além de seus vários poemas de poesia concreta, como, por exemplo, "O fetichismo da mercadoria OU Da coi$ificaçã0 do ser humano".

Poema "Z"

         Para Dilma, Lula e o PT e todas/todos as/os progressistas do mundo inteiro. Sinta-se homenageada/homenageado, também.


Penso

Logo(S)

ReXisto


:.:


* * * * * * * * * * * * *


 


Última atualização em 08/12/19 00:46