Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Aecio Flávio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 78 anos
139 textos (21766 leituras)
117 áudios (22637 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/06/19 09:16)
Aecio Flávio

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
Não me considero um poeta, sem falsa modéstia.
Então porque estou aquí?
Para divulgar minha produção - em letra e música. Dificil a vida de músico instrumental no Brasil.
O Recanto das Letras é a saída.
Sou músico de formação Arranjador, produtor e compositor.Tenho três Ótimos parceiros letristas e costumo musicar seus poemas. Além de muitas outras parcerias que cultivei ao longo dos meus muitos anos como maestro e arranjador, incluindo alunos.
Pela convivência com parceiros comecei a arriscar também algumas letras. Curiosamente só faço as letras, junto com a melodia. Nunca um poema solto, sozinho. A idéia já vem pronta da letra com a música,é engraçado...
A minha relação com a Música vem desde os 8 anos de idade, quando passei a prestar atenção num hábito que meu pai tinha: Quando chegava da Fábrica de tecidos em que trabalhava em Belo Horizonte, ainda tinha tempo e disposição para ficar praticando seu saxofone pelos cantos da casa á procura da melhor acústica.
Egresso de uma Banda de Música no interior de Minas Gerais, acabara de trocar o Clarinete pelo saxofone para integrar uma Orquestra de danças que atuava aos fins de semana nos "bailes da vida", para completar o escasso orçamento de uma casa com 1 mulher e dez filhos. Foi assim que minha cabeça de menino foi invadida pelos sons, pela música, e começaram a mexer comigo.

Um dia deparei-me na rua com um mendigo (o Raul) que esmolava pelo bairro tocando uma Gaita-de-boca e fiquei imóvel...impressionado com a capacidade dele de fazer a Música acontecer, bem alí na minha frente. Pronto! Foi o Sinal.Aquele encontro casual iria dar um rumo á minha vida! Estava perto do Natal e eu pedí a meu pai uma Gaita(harmônica de boca) ao invés de brinquedo. Ganhei a Gaita na manhã de 25 de dezembro e á tarde, já conseguia tocar duas músicas que aprendí ouvindo rádio.

Numa escalada natural passei por: Cavaquinho, Violão, Acordeon Vibrafone, Piano e Flauta. Com paixão por todos oa instrumentos, me especializei em Orquestrações e me tornei Arranjador. Sou músico profissional desde os dezessete anos e descobrí que a música é uma fonte inesgotavel de beleza que se dá com generosidade a todos nós. Eu, o Raul mendigo, o Pistonista da gafieira, ou o violinista Spalla da Sinfônica...todos da mesma Tribo e não a escolhemos.

Tivemos a sorte de ser escolhidos por ela (o que chamam de vocação) e fazer dela um canal com a Divindade, e fazer brotar emoção as outras pessoas.

Como já disse Caetano: "-Como é bom tocar um instrumento"

Sem pretensões de poeta, me alinho aos autores do Recanto, agradecendo aos parceiros, as cantoras e intérpretes que autorizaram a publicação de meu acervo.

Aécio Flávio


Última atualização em 24/06/19 09:16