Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre a autora
Claudia Florindo Corrêa
Mangaratiba - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
264 textos (3820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/11/19 20:49)
Claudia Florindo Corrêa

Textos do autor
Perfil
Sou Claudia Florindo Corrêa, nascida em 10 de novembro de 1970, tenho 47 anos - residente em Muriquí -Mangaratiba - Rio de Janeiro RJ- Brasil.

E nas horas vagas, nos lugares onde estiver escrevo meus textos poéticos, rabiscos,
muitas vezes desabafos.
A poesia para mim é terapia.
um instrumento divino, onde transcrevo minhas emoções, aspirações...
desaguando meus sentimentos, assim lavo minha alma e sinto melhor, sem o peso de guardar tantas emoções reprimidas.
E num piscar de olhos descobri essa veia poética, que para mim surgiu feito um milagre.
À poucos meses escrevo e tanta coisa vem acontecendo, portas que se abriram, um novo olhar para a vida, uma nova chance de recomeçar.
trilhar caminhos nunca sonhados... um bálsamo está sendo a sensação de me libertar através da escrita.
Tenho muito à aprender, não posso ainda me considerar uma poetisa, mas o simples fato de estar entre os poetas e poetisa, neste universo maravilhoso, me sinto feliz.

Minha primeira participação foi em um livro de Antologia Emoções Poéticas IV - Editora e Gráfica Futurama.
Segunda participação tbm pela Editora Futurama: Antologia Inspiração em verso IV.
E agora tbm participando da primeira Antologia do Recanto das letras. 
Meus textos e poesias são lidos na Rádio Onda Musical de Belo Horizonte.
Sejam todos bem vindos à minha página e que os deuses da poesia nos inspirem sempre!
Abraço poético!


Floresci

Passei por todas as estações 
Em cada uma tirei ensinamentos 
Podei os galhos secos de aflições 
E dei adeus a tantos lamentos

Meus sonhos adiados recuperei 
Reguei minhas raízes expostas
Nos versos otimistas semeei
O jardim floreceu em resposta

A primavera sorriu em beleza
O perfume floral atraiu os colibris
As borboletas trouxeram a leveza
E o canto singelo dos bem-te-vis

Dedico meus dias nos poemas
Palavras virtuosas são meu lema
À flor da pele de emoções renasci
E a poesia se aflorou e eu floresci...

By Claudia Florindo Corrêa 
 


Última atualização em 16/11/19 20:49