Capa
Cadastro
Textos
┴udios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Policarpo Nˇbrega
Portugal, 62 anos
148 textos (62339 leituras)
4 ßudios (2967 audiš§es)
(estatÝsticas atualizadas diariamente - ˙ltima atualizašŃo em 22/10/19 07:54)
Policarpo Nˇbrega

Textos do autor
┴udios do autor
Perfil
Uma grande pessoa e com um grande valor para mim, sempre disposto a ajudar quem precisa e o meu melhor amigo, foi aquela pessoa que me viu nascer e me acompanhou a vida toda, partilhei grandes momentos com ele, inesqueciveis aventuras, uma pessoa lutadora e com muita vontade de viver, a sua liberdade é uma musa de inspiração que não se prende em fronteiras, o seu amor é um rio que não seca nunca e desagua em todos os seres, uma energia de mil homens que contagia todos por onde passa, um sorriso maravilhoso e inesquecivel, um saber que não esgota nunca. E podia ficar aqui a noite toda a descrever este ser maravilho, e sem a ajuda dele jamais seria quem sou. Obrigado pai.
Hugo Nóbrega

In... http://www.forum.missangarte.pt/index.php? Hugo Nóbrega

Autor de NAS ASAS DO SONHO, ABRE-TE AO MUNDO e ONDULAÇÕES ERÓTICAS, livros de poesia, publicados em 2000, 2005 E 2010.

Co-autor do livro/colectãnea, INÊS#PEDRO#PAIXÃO#AMOR, integrado nos 650 anos da morte de Inês de Castro, onde para além de mim participam mais oito escritores nacionais.

Co-autor do volume XXXIV de Viola Delta - POEMAS SOBRE SINTRA, edições Mic.

Co-autor do livro LEITURAS SOLTAS Edição de O liberal lançado em Dezembro de 2009, onde escreveu "Por Terras Amazónicas".

Formado em Medicina natural, com especialização em Osteopatia, pela Escola Superior de Biologia e saúde.

Apresentador de espectáculos, livros e outros eventos culturais

Segundo alguns, um dos melhores declamadores de poesia da actualidade.

O autor tem vários nomes. Policarpo Nóbrega. Poly para os amigos que o chamam mais amiúde. Poeta para os que são surpreendidos nos lugares mais insólitos pela força de um ou outro poema gritado por entre a noite da cidade. Poly é um lutador, um guerreiro, que trilha o seu caminho sem medos que o detenham. Já teve medo. Já chorou. Já sentiu que o mundo desabava no seu peito. No entanto, nunca se rendeu. Esperneou. Guerreou. Empreendeu. Teimou em seguir viagem e teimou em ser feliz. Descobriu a alegria de sonhar e de acreditar nesses sonhos. Lançou-se num vôo inebriado pelo amor que transborda da sua alma. Hoje é um fruto da sua própria paixão pela vida e pelos outros.
Teresa Alves


http://www.youtube.com/watch?v=vzkICtB_ukQ


Última atualização em 22/10/19 07:54