Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre a autora
Denise Figueiredo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 70 anos
313 textos (14914 leituras)
16 áudios (2955 audições)
5 e-livros (194 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/19 10:33)
Denise Figueiredo

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
Uma mulher normal como tantas outras. Gosto de escrever, registrar meus pensamentos e o que vejo, guardo os originais, escrevo e guardo, agora estou partilhando nesse Recanto... Meus escritos estão na Biblioteca Nacional, no registro de obras e autores e em algumas Antologias lançadas no Brasil e Portugal, por Abrali editora e em alguns lugares na net.Minha tarefa e´cadastrar todos os meus escritos, o que faço atualmente.

Meu Perfil

Sou um ser em movimento,
Nem mais nem menos!...
Sou levada pelo vento,
Amiga fiel de todas as horas.

Minha medida em altura?
Navego a palmos do chão
Sou assim de muito voar.
E na poesia espalmar-me.

Corro estradas em momentos
E vivo a sair do meu eu.
E nesse eu de muitos entrarem.
Um sair e voltar sem nada falar.

Canto às flores e nuvens
Castelos que nunca existiram
Personagens infindos
Que ali foram para amar.

Sou lírica e com raízes
Encaixo meu eu nessas cenas
Sou dos que são aprendizes
Só assim a vida vale a pena.

Denise Figueiredo



Minha Biografia

Não tenho e não nego
Nem história literária
Só na escrita me apego
Nessa vida sou libertária

Cresci menina e guerreira
De tudo que a minhas mãos viesse
De modo a fazer besteira
Só agarrava o que por amor me desse

Estudei pouco e casei cedo
De flexas enchi minha aljava
E fui a luta sem medo
Pois coragem não me faltava.

Aos três filhos que pari,
Um quarto se associou
Dos mais lindo que já vi.
O marido que amei e por mim se apaixonou.

Essa paixão me levou
A ter vida de horror
Que muito me amargou
E a viver até de favor

Das dores passei ao sonho
Com força nele me joguei
Meus dias o meu medonho
E na poesia me imaginei

Agora filhos formados
O marido ao céu levado
Vejo como grande é meu legado
Por um imenso amor ter herdado.

Ele quem me faz escrever
Para d’ Ele nunca esquecer
Sabendo que sou amada
Mesmo quando pareço um nada

Prosa, versos e redondilhas,
As letras são como filhas.
Vou levando a vida assim
Escrevendo até o fim


Minhas publicações

O Futuro feito Presente
Antologia Literária Internacional
Publicação impressa editada pelo Projeto Cultural ABRALI
© 2005


Terra Latina
Antologia Literária Internacional
Publicação impressa editada pelo Projeto Cultural ABRALI
© 2005

Dois Povos um Destino
Antologia Literária Internacional
Publicação impressa editada pelo Projeto Cultural ABRALI
© 2006

Cantos do Mundo - verso & Prosa
Antologia Literária Internacional
Publicação impressa editada pelo Projeto Cultural ABRALI
© 2006


Margens do Atlântico
verso & Prosa
Antologia Literária Internacional
Publicação impressa editada pelo Projeto Cultural ABRALI
© 2006




Última atualização em 22/10/19 10:33