Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Jorge Eduardo Machado
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 38 anos
38 textos (4364 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/18 01:46)
Jorge Eduardo Machado

Textos do autor
Perfil
Jorge Eduardo Machado, de 37 anos, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 2002. Repórter com passagens pelos jornais O Globo, Extra e Folha Dirigida, além da Rádio Nacional, foi, ainda, revisor da Empresa Municipal de Multimeios da Prefeitura do Rio (Multirio) durante oito anos. Também bacharel em Direito, atualmente é analista judiciário do TRT/RJ. 
Foi o vencedor do concurso de contos do site da ONG Leia Brasil (www.leiabrasil.org.br) em 2005, na categoria Conflitos, com o conto Medo. Ainda em 2005, conquistou o primeiro lugar no concurso de Contos do Círculo de Crônicas (www.circulodecronicas.com.br), com o conto Statu quo.
Em 2006, publicou o microconto O inferno dos céticos na antologia Expresso 600; e o microconto Os filhos ao mundo pertencem e o conto O dia em que fomos meninos na antologia Contos ao mar, ambas da editora Andross.
Também em 2006, foi um dos vencedores do concurso do jornal O Estado de S. Paulo, cujo tema foi futebol. O conto O dia em que fomos meninos ficou entre os 11 selecionados, de um universo de 1.022 concorrentes.
Em outro concurso com mais de 200 inscritos, foi um dos 40 selecionados para integrar a coletânea Palavras das Letras, em comemoração aos 10 anos do curso de Letras da Universidade Federal de São Carlos (UFScar). Dessa vez, o conto premiado foi A herança.
Já em 2009, conquistou o segundo lugar no concurso de minicontos comemorativo dos 13 anos do site Estronho (www.estronho.com.br), com a obra 13 Meninos.
Mais recentemente, em 2012, seu conto Spam foi selecionado para integrar o volume 3 da coletânea Sangue, suor e palavras mal dormidas, no 1º concurso literário da Big Time Editora (www.bigtimeeditora.com.br); o conto O diabo mora nesta casa obteve o sétimo lugar no Prêmio Henry Evaristo, de literatura de horror, certame organizado pelo site A Irmandade (www.airmandade.net); o microconto Laços de uma família ausente recebeu menção honrosa no 31º Concurso Literário da Universidade de Sorocaba, com a consequente inclusão em e-book produzido pela editora Jogo de Palavras; e, finalmente, o conto Natal sombrio foi escolhido para integrar a coletânea Contos Medonhos, da Editora Multifoco.


Última atualização em 24/01/18 01:46