Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mundo das solidões

Já era abril, no calendário feitor,
eu pintava em letras de forma
os escuros e as solidões;
nos cenários daquele outono ressecado,
o desenho de uma noite sem vida nenhuma;
um passado feito um espírito,
vagando pelo corredor deserto;

vestes maltrapilhas,
a alma rasgada
 por todas essas lembranças
que me vinham, cada vez mais;
os mortos de sempre pela madrugada
e seus rostos tristes,
sentados pela escada;
mil anos depois,
 sonhava ali, o mesmo sonho;

andava de preto pelas cidades ,
ninguém, me conhecia mais;
eu era o dono, das minhas solidões;
tinha um mar que batia violento
e levava de mim meu cheiro na maresia;

Eu andava pelo Arpoador,
 e pelas madrugadas
 vencia minhas marés
 e minhas muralhas;
a lua era companheira;
lá fora  a alma vagava
 pelos corredores  batia suas portas;

meu corpo se arrastava pelo vazio, pelas pedras,
por uma dose de um vinho seco
que lhe cortasse o  beijo desbotado,
que lha atravessava o coração,
 feito um punhal afiado;

eu era dono de todo o luto, e daquele mal,
carregava o peso daquelas solidões pelas cidades;

por ali o mundo das solidões, não tinha forma certa;
nossos rostos tristes, se marcavam pelo tempo;
eramos sós;
o coração despedaçado se banhava
com o sal do mar;

meu olhar vivia
amava sofria,
feito um disfarce, mero algoz,
depois no mundo das solidões, morríamos outra vez,
a meia lua, meio amor, a meia voz.

                                   (Edmilson Emilio Cunha)
Edmilson Cunha
Enviado por Edmilson Cunha em 09/05/2018
Reeditado em 20/07/2018
Código do texto: T6331319
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edmilson Cunha
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 42 anos
82 textos (2225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/18 23:55)
Edmilson Cunha