Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou DDA e DDAí? 16 - Escrever o que lembrar? Sério?

Como DDA/TDAH*, me admirei de lembrar de tanta coisa. Eu que fui taxado de “esquecido” “distraído” “memória fraca” “tartaruga” “desmiolado “desafinado” (isso eu sou mesmo! rs)

Aconteceu comigo, quando tive que me deparar com o desafio de “escrever” a minha história.

Quase todo mundo lá do grupo de 12 passos tenta evitar de “escrever”.

Fazer esse exercício, para muita gente que não tem DDA/TDAH já é um campeonato escolar.

Para mim era como se fosse uma preparação para olimpíada. Um mega desafio.

Não só eu mas outros, no início não entendíamos a importância do “processo de escrever”. Nem queríamos escrever.

Achava eu mais fácil “falar” minha história. Não sabia ao certo que o “processo de escrever” iria fazer minha mente desacelerar, se aquietar, se conectar com o coração.

Estruturar e organizar meus pensamentos.

Lógico que tive que fazer a tal listinha paralela para combater os perturbadores da mente.

Toda vez que vinha um pensamento “ruminador” parecido com goteira em dia de chuva. Eu escrevia num papel. Esvaziando a mente.

_Preciso enviar um WhatsApp para meu amigo Harry Potter.
Escrevia no papel ao lado

_Não posso esquecer de comprar carne moída que a Lilian pediu...
Escrevia no papel ao lado

_Tenho que arrumar a torneira elétrica da pia da cozinha.
Escrevia no papel ao lado.

Por causa desse exercício de colocar um balde no lugar da goteira mental.

Consegui depois de encher 107 baldes. Lembrar de um dos acidentes e ligar com a consequência do DDA/TDAH.

Ouve essa!! Digo leia essa! Quando criança, sei lá quantos anos eu tinha, vou chutar ...uns 10 anos.

Em férias de bicicleta dando volta numa praça em Americana, eu me distraí e me encontrei com ele. Um poste!

Quebrei os dois ossos do braço esquerdo, um pouco acima do pulso, por pouco com fratura exposta. Sim estava em alta velocidade. A tal da impulsividade + inclinação de calçada...tipo “meia ladeira a baixo”

Meu braço ficou com um degrau. Literalmente.

Fui dormir no hospital, com anestesia geral e tudo que tinha direito. Acordei no outro dia, num quarto de hospital com um braço engessado.

Morri de vergonha quando levantei a coberta e descobri que estava só de “cueca”.

Pensa que efeito vai tendo no emocional e no meio social, um acidente atrás do outro.

Normal ? talvez para um DDA/TDAH com distração crônica. Mas podendo evitar uma partida para o além. Por que não?

E muitos dos meus amigos de “caminhaDDA”, só vou poder conhecer e ouvir as suas histórias lá no além.

Não estão mais aqui no Planeta Azul.

*DDA - Disturbio de Defcit de Atenção
*TDAH - Transtorno Defcit de Atenção e Hiperatividade
Ricardo Olah
Enviado por Ricardo Olah em 03/07/2018
Reeditado em 04/07/2018
Código do texto: T6380690
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ricardo Olah). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Olah
Osasco - São Paulo - Brasil, 54 anos
45 textos (440 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/18 04:38)
Ricardo Olah