Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Balanço irrefutável

        Recortei palavras no asfalto
        molhei meus seios em bocas sedentas
        coloquei sonhos em portas
        abri janelas na Lua

        Corri no fogo em progresso, me perdi te acariciando
        morri lá longe
        resurgi nua, aqui
        apalpei teus escombros, meu corpete

       Me vi amando sem dó
       sem me apaixonar todos os dias

       Sim, sou fruto de muitas sobras
       daqueles e quelas de uma cútis bela
       alimento segredos plenos
       fico amando a  sua quimera

      Assim nascem novos horizontes
      abrindo e fechando
      o viço que vai entrando
      chega de sequelas

      Inquieta, balanço, pestanejo o progresso
      o regresso de todo o soberano,
      eu.

     
Divavid
Enviado por Divavid em 30/12/2018
Reeditado em 21/01/2019
Código do texto: T6539107
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Divavid
Köln - Nordrhein-Westfalen - Alemanha
1081 textos (54476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 15:37)
Divavid