Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRÔNICA

MINHAS ENTRANHAS SÃO CÍVICAS!

Na minha formação cívica tenho entranhado nas vísceras, valores pátrios que me legaram um grande amor pela nação Brasil, sua Bandeira, seu Hino, seu território, suas conquistas, seu céu azul anil, suas estrelas, suas manhãs, suas noites enluaradas, suas florestas, rios, mares e montanhas...
Foram trinta anos de cultivo diário, de devoção e entrega ao meu torrão brasileiro! Enverguei o sagrado manto de minha farda verde-oliva e depois camuflada, agasalhando diuturnamente o juramento que fiz quando iniciei meu sacerdócio pelas armas!
Lá se vão vinte e seis anos, que deixei aquelas lides, mas, não deixei os valores que continuam enraizados na minha alma! A partir de 1967, iniciei minha transformação, e, jamais ela foi concluída... A cada dia assumo ainda mais o compromisso de defender meus ideais adquiridos no período de prestação de serviços à pátria querida!
Minha cidadania está a cada dia mais consolidada e posso vislumbrar com clarividência os caminhos que apontam para a nossa plenitude democrática como nação cujos valores foram legados de seus heróis, cidadãos e a própria história, como protagonistas e agentes dessa história de verdades, muitas vezes contestadas pelas ideologias canhestras e atrasadas!
Minhas entranhas respiram valores legados da nossa própria história. Não consigo avaliar a nossa realidade, sem consultar a nossa historicidade como nação e pátria, desde o seu descobrimento, quando Pedro Álvares Cabral, o português  navegador, por aqui aportou com suas naus...
Fomos colônia da Terra irmã na língua, mas, nos separamos pelos ideais nacionalistas...  Passamos por diversos entraves  na consolidação de nosso modelo  de nação. Pudemos assimilar novos exemplos, que nos vinham da Europa e da América do Norte, nas conquistas democráticas e republicanas.
Sou nascido no ano de 1946, um pouco depois do término da 2ª Guerra Mundial, e me permito conhecer, todo o processo de desenvolvimento, por que passou e passa nossa pátria, e, percebo, que, nas ocasiões em que são chamadas, as nossas Forças Armadas, (O povo fardado), tem dado respostas na defesa dos seus interesses contemplando-nos com a consolidação heroica quando chamadas a intervir!
Portanto, tenho entranhado na minha formação cívica, os vetores da cidadania e do amor à pátria, porque, os aprendi e os exercitei nas lides da minha carreira como civil fardado, e, aprendi os atalhos de como servir à pátria “fardado,” e, totalmente voltado ao seu serviço como um SOLDADO DEVOTO e firme na sua defesa!
Hoje, posso observar, o quanto proliferam os inimigos da pátria, sentados nas cadeiras confortáveis do Congresso Nacional e traírem os mais altos valores, que, enobrecem uma nação, e, o seu povo! Posso aquilatar o quão interesseiro é aquele político, que, rouba, e, desafia ao arrepio das leis, seus julgamentos em benefício próprio ou de outrem na ordem ideológica de seus partidos...  Percebo a luta insana do Presidente Bolsonaro a enfrentar essas adversidades levianas e imorais!
Portanto o civismo, o amor à pátria, a continência à Bandeira e ao Hino, são exemplos de demonstrações, de amor e respeito,  sobretudo à Nação brasileira, adquiridos e entranhados civicamente na minha personalidade!


Jose Alfredo - jornalista

alfredoliterario
Enviado por alfredoliterario em 01/12/2019
Código do texto: T6808236
Classificação de conteúdo: seguro
Compartilhar no WhatsAppCompartilhar
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alfredoliterario
Lorena - São Paulo - Brasil, 73 anos
860 textos (10510 leituras)
4 e-livros (45 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 22:38)
alfredoliterario