Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PREFACIO DO MEU LIVRO HATIKVAH




Eu quero com grande prazer e expressão dedicar este livro que fiz com muito amor e lealdade como um respeito sobre certas origens que colonizou o nosso país quanto muitos que é satisfatório sempre mostra que o nosso amor possa esta simplesmente guardado entre uma educação que poderíamos conter por uma disciplina em que deveríamos ter na logica que deus criou o mundo e o homem e lhe ensinou a verdade que simplifico aqui como os melhores ensinamentos Judaico que nos mostra toda a historia da bíblia sobre o homem que hoje possa esta mais longe de deus e talvez não compreendeu que deus nos fez sobre um aspecto mais logico e bem definido que deveríamos seguir e não vamos falar de vários deuses porque eu creio que entre todos sempre será o mesmo porque deus é o mesmo e deveremos transcrever esta historia com mais intensidade e amor porque não duvidaríamos de seu amor e relação com o ser humano na terra que misturou entre muitos países religião com politicas e não quero se desfazer em muitos porque talvez possam esta ate certos porque a varias versões da bíblia sobre deus e que os países desfloram essa imagem em variedades deturpando o catolicismo que realmente é mais sensato a verdadeira historia de cristo e que deus viveu sobre a terra e conduziu o homem sobre vários propósitos de viver e apreender a valorizar sua vida sobre varias existências e resistências que fez o homem apreender e compreender a verdadeira historia de deus e da bíblia ficando mais logico a historia verdadeira, não sou judeu mais sinto orgulho de seu árduo sobre deus e seus ensinamentos e quero dizer que possamos entender sobre os judeus um pouco e valorizarmos melhor sua existência na terra e desvalorizar sua morte em campos nazistas de concentração porque acho que a educação se começa pela crença e amor em deus e não mancharemos a imagem de alguém que talvez possa ter mostrado mais amor profundo sobre a religião e que fique mais claro suas origens e colonização em nosso país que em um pequeno intervalo possamos compreender melhor sobre o judaísmo e como tudo começou. A trajetória dos judeus no Brasil começa antes mesmo da chegada da frota de Cabral: tem início no final do século XV quando os judeus, espanhóis e portugueses foram obrigados a se converterem ao cristianismo, sob pena de serem expulsos de seus respectivos países. Na Espanha, em 1492 surgiu o primeiro grande movimento migratório de judeus, o dos sefaradim. Saíram do país depois do decreto assinado pelos "Reis Católicos" Isabel de Castella e Fernando Aragão, expulsando aqueles que não haviam se convertido ao cristianismo. Rumaram, então para o Império Otomano, para as estepes polonesas e russas, para o Marrocos e cruzaram a fronteira em direção a Portugal. De Portugal a partir de 1540 os cristãos-novos e principalmente os que ainda guardavam práticas religiosas judaicas intensificaram seus esforços para emigrar para o Novo Mundo. Nessa época, Portugal apenas iniciava a colonização das terras descobertas. Judeus em Pernambuco. As primeiras famílias judaicas chegaram ao Recife em 1635, quando Pernambuco estava sob o domínio holandês, tinha pouco mais de 10 mil habitantes e era a mais rica Capitania brasileira. Atualmente são cerca de 1500 judeus em Pernambuco. ... no século 17, já ocorria a chegada de “cristãos novos hispano-portugueses” em solo pernambucano. O que quero falar é sobre as nossas origens que começou em 1635 quando estava sob o domínio Holandês em que mostramos com grande pesquisa a guerra entre os Portugueses e os Holandeses que dominaram a cidade de Olinda. Em um dia como este, no ano de 1631 a cidade de Olinda em Pernambuco foi incendiada e saqueada pelos holandeses que haviam invadido o local no ano anterior, ao todo  foram 24 anos de domínio Holandês ate que eles foram finalmente expulsos pelos portugueses e Olinda é das mais antigas cidades brasileiras e os portugueses conquistaram Olinda. Entre 1534 e 1536, D. João III instalou o sistema de capitanias hereditárias no Brasil. Tal sistema era caracterizado pela doação de um lote de terras, uma Capitania, a um Donatário (um nobre português), a quem caberia explorar, colonizar as terras, fundar povoados, arrecadar impostos e estabelecer as regras (a justiça) do local. Dentre os primeiros 14 lotes distribuídos por D. João III estava a Capitania de Pernambuco, ou Capitania de Nova Lusitânia, como seu Donatário, Duarte Coelho, a batizou. Dessa forma, em 1535, Duarte Coelho se estabeleceu no local onde, em 1537 foi fundada a Vila de Olinda. Nesse mesmo ano foi fundada também a Vila de Igarassu. Até então, os ocupantes daquela região eram os índios Tabajara. Eu quero com grande prazer e expressão dedicar este livro que fiz com muito amor e lealdade como um respeito sobre certas origenes que colonizou o nosso país quanto muitos que é satisfatório sempre mostra de onde veio nossas origens e possamos apreender a valorizar as nossas vidas e nosso povo e obrigado!

Por: Roberto Barros
ROBERTO BARROS XXI
Enviado por ROBERTO BARROS XXI em 02/07/2020
Código do texto: T6994211
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ROBERTO BARROS XXI
Olinda - Pernambuco - Brasil
691 textos (53005 leituras)
202 áudios (3594 audições)
50 e-livros (861 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 06:23)
ROBERTO BARROS XXI