Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O presente !

Quem somos???ou melhor , o que sou? questiono-me muitas vezes se a vida me tem ensinado algo. Se eu ao longo de meus , bem vividos 60 anos, tenho uma boa ou má lembrança de meu trajeto nesta vida?
Claro que vivi coisas boas , muito boas algumas, e outras dolorosas bem marcantes por sinal, mas...! na realidade, o que conta é o que vivo hoje, se sou feliz , se o que partilho ,hoje, é o que os que me rodeiam necessitam??.
Enfim, tudo passa pela filosofia do que queremos inalar da vida, do que temos para oferecer, ou melhor, para partilhar. Pois tudo o que possuímos nada nos pertence, ok? . Tive amigos que possuíam fortunas exuberantes no entanto vi o fim de alguns reduzidos a charcos de rua, a nacos de dor e tristemente abandonados por tudo o que os rodeava, ou limitados a quatro tabuas num qualquer cemitério de aldeia ou num qualquer mausoléu de cemitério chique de cidade mas apenas levaram com eles uma vestimenta que nomeu ver foi a mais, bastava um simples lençol a cobrir a sua natureza de "o pó volte á terra como o era ...".
Já tive e já não tive, já vivi e já me tiraram  vida, já mandei e já fui mandado, já comi sumptuosamente e já tive fome , já ofereci e já recebi...e o que tenho agora???
NADA, Nada...não somos donos de nada e donos de tudo ao mesmo tempo, que encruzilhada de sentimentos e postura filosófica de co-hesistencia  no universo. mas , bem vistas a coisas se não fui feliz foi porque as decisões que tomei por ventura não foram as mais sensatas,
talvez deveria ter sido mais astuto , mais eficiente, mais humano, ou mais severo??
Que interessa se nada posso fazer para mudar , apenas recordar e retirar dessas vicissitudes o que de melhor possa ser recordado, não esquecendo que é passado.
Mas a vida já me deu momentos bons, muito bons, tive o prazer de poder oferecer 16.000 euros a uma pessoa que naquele momento era o que precisava para mudar o rumo de vida dele e sua família, de dar quando me pediram emprestado 20.000 euros para a compra se sua habitação quando o banco apenas lhes concediam um plafond insuficiente para o que necessitavam, de oferecer um cacho de bananas a um menino que naquele momento apenas o seu estomago roncava de fome, de ter uma empresa com 85 funcionários e lidar com negócios de centenas de milhares de dólares e no entanto de um dia para o outro retornei á minha origem apenas com 100 dólares no bolso e um novo projeto de vida para iniciar depois de ficar sem um palacete de 3 pisos, onde morávamos, por este fazer parte das garantias bancarias do meu negócio.
O que a vida nos dá e nos tira...mas baixar os braços é para os fracos, reiniciei uma nova empresa apenas com um funcionário , vivi num apartamento pequeno durante 10 anos, em 4 anos  construi duas casas uma para mim outra para uma filha sem créditos apenas tijolo a tijolo, tudo contruído por mim cada parafuso cada janela cada vidro , estou na minha sala a ver a paisagem de 10 km na minha frente, pois tive o carinho de fazer uma frente em vidro com cerca de 18 mt2 de vidro do teto até ao chão,  tudo passou pelas minhas mãos, isto sim é felicidade ter o nosso canto sem dividas ou hipotecas , partilhar um prato sem esperar algo de volta.
 E o futuro???que será ? nada importa pois ainda não chegou , não importa se o fardo será pesado ou leve, nem sabemos se chegará. Vivamos pois o presente com intensidade e moderação, mas acima de tudo sejamos felizes.
Bom ano para todos meus queridos amigos e poetas do coração.  
RuiCoutinho
Enviado por RuiCoutinho em 02/01/2021
Código do texto: T7149822
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
RuiCoutinho
Portugal, 60 anos
245 textos (10737 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/01/21 06:14)