Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

***EU PRECISO DE VOCÊ QUERIDA (VERSÃO CARTA)***

Eu nunca pensei em amar alguém assim, um amor farto e cheio de luz. Um amor dos sonhos todo ele, derramado aos teus pés minha querida, um amor de verdade. Preciso tanto de você que às vezes esqueço de mim, até parecemos que somos dois em um. Receber a sua sensibilidade é o meu melhor presente, que recebo todos os dias em forma de poesias. Estou aqui tentando não pensar em você, não consigo, o nosso amor é capaz de superar a luz do próprio sol. Cada vez que tentei dizer adeus: Não consegui nem falar, impossível não amar você, você o meu tudo o meu amor. Satisfaz todos os meus caprichos, até aqueles impensáveis o meu oásis fartos de amor é o seu coração que tanto amo e quero. De mim pra você, só existe um único amor, tudo são únicos. Eclético até mesmo na dor, amor que não se esquece, jamais é plena comunhão a dois. Vários anos se passaram e você continua mais linda que antes, o meu objeto dos meus dengos eternos, minha amada mulher que amo. Cedo, durante o dia ou à noite somos caça e caçador de desejos e delírios, encantando os cantos do amor nas delícias e carícias das paixões plenas. Querida, minha querida sou eu o teu amado às vezes meio louco, um cara que aprendeu a te amar, exatamente assim meio maluco. Esqueça do passado, creia só existe o antes e o depois de nós. Resta pra nós uma longa estrada, afinal nos amamos eternamente. Irradiou a tua luz em mim, uma luz fértil de brilho lunar e intenso. Deste que nos olhamos pela primeira vez, o amor nasceu no olhar. Amada mulher são seus cada linha desta carta eu amo amar e continuo precisando muito de você querida, eu te amo com um amor sem igual.

Observação: Leia também a versão em acróstico T10033255

José Aprígio da Silva.
Feito: 14/06/08 – 08h18.

JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 14/06/2008
Reeditado em 14/06/2008
Código do texto: T1033622


Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
1920 textos (183077 leituras)
1 áudios (52 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/04/21 16:10)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA