Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


A CARTA QUE VOCÊ  PEDIU PARA QUE  ESCREVESSE !

 

Meu Ser,ao ler a tua carta: muito me emocionou!

Lagrimas rolaram face abaixo,em que meu queixo sentiu o calor delas,

năo as quis enxugar,para que o córrego que elas fizessem,fosse sentido o calor dos beijos que provocas...

Se alucinado me envolves em paixăo,com tuas fotos que sempre envias sem que eu as espere...

Deste corpo esbelto a que tanto minhas carícias teve e tem,pelo amor que me fizera crescer ,só tenho a te  agradecer  minha deusa.

Você,magnifica mulher,suprema deusa e rica fonte de beleza e que na amplidăo me fazes descompassar o coraçăo e as mágoas da vida ,esquecę-las

.Me confortas  quando em desalento me sinto em amarguras me encontro.

Do labirinto que torna minha mente,quando apareces bela,meiga e singela...doces săo aos teus modos, teus trejeitos!A minha saída e liberdade causada!

Na inspiraçăo me  pőes a sentir quando bate acelerado o sentimento que numa febril paixăo,te depara quando na felicidade me enches de alegrias e prazer:vocę,

Que na orgia dos teus anseios,na dança bela em que as bailarinas divinas fazem e em strpise se oferece.

Vocę mulher,aquece o meu coraçăo quando  o frio o faz tremer,porém,treme na sensatez,faz-se em delirio julgar-me  ainda ser da felicidade dono quando em mera ilusão,dores sentidas,paixão a iluminar-te e obter-te real sensibilidade,buscando na paixão,ânimo para o meu sentimento e coração!

Espero em vocę minha bela,sempre me sendo fonte de amor é-me da inspiraçăo o desejo do viver a luz que traz calor o sentimento envolto rasga-me o coração,internece o meu viver.

Amor meu,seja minha real,leal e ainda mulher que se posiciona na provocaçăo,sempre que o pudor presente está, trazer -me  no prazer as dádivas do nosso querer.

Entre beijos abraços,sonhos e  ternuras,despeço-me minha deusa a esperá-la no mais alto sentimento em poder obter das tuas paixões o teu lúcido e amigo 
  Aceite beijos,abraços deste que tanto te ama,te sonha e deseja.

Bruno

 Barrinha,04 de novembro de 2008        17:06

antonioisraelbruno
Enviado por antonioisraelbruno em 04/11/2008
Reeditado em 18/02/2009
Código do texto: T1265835
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
antonioisraelbruno
Barrinha - São Paulo - Brasil
1962 textos (102472 leituras)
8 áudios (816 audições)
178 e-livros (13463 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 19:12)
antonioisraelbruno

Site do Escritor