Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Outra vez, a tempestade

Por um tempo que se perdeu no tempo, a chuva forte que trazia o medo do som estardalhante dos trovões, o brilho ofuscante dos raios, o vendaval que provoca o pulsar desordenado do meu coração; não molhava mais o rosto do meu sentir tão sentido, porque os pingos da chuva foram ficando escassos com a ausência da sua presença, e o que era temporal (em mim) transformou-se numa suave neblina que, de muito leve e de forma atemporal, tocava o tempo do meu sentimento.

Mas, a imprecisão típica desse temporal, outra vez, confunde o tempo estável do que acalmava e acalantava a força do temporal de outrora.
Agora, há uma possibilidade de a chuva cair de novo... O vento sopra forte; da janela, vê-se o reluzir dos raios; ouve-se já o estouro dos trovões que, mesmo a certa distância, dá o sinal certo da sua presença...

O medo bate à porta, o coração acelera e segue o tal ritmo descompassado... Outra vez, a tempestade que o meu amor espera de você.
Jhean Lima
Enviado por Jhean Lima em 25/09/2009
Reeditado em 25/09/2009
Código do texto: T1830941

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jhean Lima
Valparaíso de Goiás - Goiás - Brasil, 39 anos
77 textos (2586 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 21:58)
Jhean Lima