Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cartas ao Amor



Gustavo nº 01

Meu amor, daqui o inverno partiu e um tímido corisco de sol, amorna a folha em branco, dando-lhe um ar irresistível; o lápis, mesmo sem saber, desliza macio, de uma palavra a outra, acompanhado de um olhar saudoso. Não perguntarei quando voltas, tampouco te atormentarei com lamúrias, do contrário, te envio em poucas linhas o que há de bom por aqui. O perfume das ervas verdecidas, o colorido das sempre-vivas e, daí, se fizer silêncio, ouvirás no compasso das entrelinhas, a melodia do canário que, hoje, volta ao seu ninho.
Gustavo Schramm




Resposta nº 01
Meu querido, ouço teu ritmo paciente guardado nas entrelinhas mesclado à melodia do canário que se avizinha. O inverno não quer partir destas paragens e o corisco de sol que amorna a folha, há muito partiu daqui, no teu encalço, aquecido pelo aconchego deste colo. Acredita que é involuntária a demora. Se são saudades os lamentos com que não me queres atormentar, saiba que aqui vivem tantas e moram comigo. Vou calar o que me causam, juntar-me às sempre vivas, espraiar-me no perfume das ervas verdecidas e se fizeres silêncio ouvirás o coração retumbando um compasso interminável: sau-dade, sau-dade, sau-dade, sau-dade, ...
Sônia Prazeres

Sônia C Prazeres
Enviado por Sônia C Prazeres em 21/01/2007
Reeditado em 22/02/2007
Código do texto: T354658


Comentários

Sobre a autora
Sônia C Prazeres
Santos - São Paulo - Brasil, 63 anos
178 textos (8635 leituras)
15 áudios (1759 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 19:53)
Sônia C Prazeres