Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amiga,

passa o tempo.
Não há momentos pacatos
horas soltas
versos em festa
 
Passa o tempo, amiga
O calendário nem tem tempo de desbotar
tamanha é a ira da vida
 
dias curtos, noites longas
insone lua a desprezar percurso
onde anda a ternura?
 
por que não caem nuvens
no aconchego do travesseiro?
seria um santo ou um coelho
o morador eterno do mundo
lunático que me fita cego
sem oferecer aconchego?
 
ah! que o tempo passa
ah! amiga, que tudo é fumaça
e cinza, no meu cinzeiro
 
e no entanto, de olhos atentos
ouvido alerta
ouço pássaros no terreiro
 
queria apenas reter o tempo
alongar os dias
e ouvir sonatas muitas
despertando a vida
que cruel
insistiu em dormir primeiro.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 30/07/2005
Código do texto: T38809


Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
510 textos (26653 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/05/20 08:43)
Dora Leal