Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
CARTA ENGARRAFADA

&

Qualquer Negócio



Foto do google
Hoje colocarei esta mensagem na praia do desgosto e apelarei mais uma vez...
Minha boca está amarga, meu coração apertado e meu alquebrado corpo fragilizado.

Sabia que sucumbiria vez em quando, pois sempre soube que voar é para pássaros e seres alados!

Entretanto voei novamente.

Sabia ser impossível, mas julguei sonhar.

Ouço um pesadelo a gritar horrendas cenas de um livro: "NUNCA LHE PROMETI UM JARDIM DE ROSAS"e eu aqui...
Chorando em dedilhar imperfeito,minhas nuances de bordados mais imperfeitos ainda!

 
"O telefone não tocou.
Você mentiu você roubou..."

E escutei minha SAUDADE.
Há um porque.
Há um pois.
Há vários “no entanto” e “porém”
e...
Ora esqueço, ora lembro!

Esperei muito e mereço ser alegre.

Estou preparada para a vida,
por isso não ficarei desesperada.

Você me ajudou muito;
terá, pois, sempre a minha gratidão?
À medida que as horas passavam
mais dores sentia.
Vim aqui para que você ficasse feliz.
Para que ao avistar essa carta,
saiba que não desci do palco ainda.
Quis lhe avisar antes.
Quando as cortinas se fecharem,
a
sobrinha avisará!?

♥♥♥
Nem mais isto eu sei...
Ela se foi.

**********
Linda música ;-)



Qualquer Negócio


"Yo no creo en las brujas, pero que las hay, las hay"
INEZTEVES
Enviado por INEZTEVES em 23/05/2013
Reeditado em 23/05/2013
Código do texto: T4305064
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
INEZTEVES
Japeri - Rio de Janeiro - Brasil
1381 textos (113947 leituras)
290 áudios (28913 audições)
2 e-livros (117 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 15:08)
INEZTEVES