Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

= Confissão =

Querida mana...
Espero tudo esteja bem contigo. E por aí.
Por aqui está tudo bem. Estou bem também.
Firme  feito geleia e prego na areia.

Hoje venho te fazer uma confissão.
Contando com seu perdão e com a prescrição do crime.
Embora a vida toda eu tenha negado, com juras e tudo... Fui eu!
Sim, fui eu quem sumiu com sua boneca Rosinha que você ganhou
da sua madrinha.
Contei com a preciosa ajuda do Cidinho, meu inseparável amigo de infância.
Lembra dele? Com eu e ele nem o capeta podia, diziam.
Com a promessa de um estilingue, uma pipa e dez bolinhas de gude,
ele me ajudou no crime. Explorador ele, mas a missão justificava.
Enterramos sua boneca atrás do galinheiro do sítio. Pronto, contei!
Não sem antes arrancar a cabeça,  os olhos, os cabelos, os braços e as pernas.
Colocamos num saco plástico de adubo e cavamos um buraco bem fundo.
Depois do “sepultamento” jogamos folhas e capim por cima pra disfarçar o local e sumir com as provas.
Te conto assim sem entrar muito nos detalhes pra não te chocar.
A um tio que passava e perguntou o que fazíamos ali, dissemos que
procurávamos minhocas para ir pescar. Não sei se ele acreditou mas
nos ajudou dizendo que mais fácil as encontraríamos na horta.
Muito fácil não fui, eu sei. Sei que brigava muito com você.
Mas você também não era nenhuma santinha. Era bem falsinha.
Só porque eu puxava seus cabelos, vivia chamando a mamãe.
E a vovó dizendo: - Nena, dá um jeito nesse menino. É de pequeno
que se torce o pepino.
E a mamãe respondendo: - To desacorsoada. Não sei mais o que faço
com essa peste. Até parece que tem parte com o coisa ruim!
Nem acho que era tão peralta assim.
Depois que crescemos melhorou nosso relacionamento, né?
Hoje brigamos bem menos. Pelo menos economizamos
puxões de cabelos e beliscões...
Espero não brigue comigo após minha confissão.
Espero seu perdão. Mas precavido, vou esperar bem longe.

Sem mais confissões para o presente instante, despeço-me,
Pedindo a Deus que te proteja e te mantenha calma.
Beijo pra ti

= Roberto Coradini {bp} =
23//04//2015
BETO bp
Enviado por BETO bp em 23/04/2015
Reeditado em 23/04/2015
Código do texto: T5217458
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
BETO bp
Jundiaí - São Paulo - Brasil
3528 textos (216862 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/21 20:05)
BETO bp