Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que eu também não entendo

Ontem busquei no grito que ecoou dentro de mim, um silêncio que de nada me adiantou
Acho que já não tenho mais o dom de escrever
Algo de mim, está solto no ar e eu não consigo recuperar;
Pra você eu ofereci minha vida, te dei meus sonhos e meus ideais, pra você eu mostrei meu mundo e meu modo de não tropeçar nas calçadas com salto alto...
E hoje o que tenho em troca, alias não fiz nada disso esperando ter algo me troca mas queria muito seu amor, seu carinho, sua compreensão;
Quis muito sua vida assim como te dei a minha, quis muito sentir no vento os seus lábios.
Lábios esses que já não são suficientes, preciso tanto de você por completo por que não mostra pra mim que pode ser assim
Descobri que de repente o Amor pode dar certo...
Não me procure no vento se estou na sua frente
Não me deixe sem respostas se você pode resolver esses problemas
Não diga que não se nós dois sabemos que você pode e quer dizer que sim;
Eu não posso viver de possibilidades, só quero uma contradição para essas dúvidas que você faz questão de deixar
Só quero um ponto final onde coloquei vírgulas nesses nossos diálogos;
Eu não posso simplesmente passar em branco, como também não posso deixar você passar assim...
Por favor não finja que me odeia só pra não ter que dizer que me ama
Nathalya Etchebehere
Enviado por Nathalya Etchebehere em 22/08/2007
Código do texto: T618955

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nathalya Etchebehere
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 33 anos
254 textos (23167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 17:53)
Nathalya Etchebehere