Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta a meu irmão.


Estimado irmão.
Gostaria muito de saber como você está passando, mas sua teimosia e ignorância o fizeram afastar-se daqueles que verdadeiramente são seus amigos. Sim amigos. Porque só os amigos dizem as verdades, e é com as verdades que vamos lidando e consertando nossos erros.
O fato d’eu ter-lhe apontado um erro, não quer dizer que sou perfeito e que não o quero por perto. Só não posso escutar suas besteiras, de vez em quando, e deixá-lo pensar que está certo.
Jamais foi minha intenção magoá-lo, muito pelo contrário, queria sim, mostrá-lo o quanto estava se afastando de sua família. Se não o fizesse, eu não seria seu irmão e muito menos um amigo verdadeiro. E tenho certeza, que se fosse ao contrário farias o mesmo por mim.
Reconsidere sua atitude e posicionamento e façamos as pazes. A vida é curta demais e não dá lugar para ressentimentos duradouros. Lembre-se, uma reconciliação não concretizada pode virar um irremediável arrependimento mais tarde.
Pense nisso.
Abraço fraterno.

Escrito em 20/03/2000
#
Fernando Antonio Pereira
Enviado por Fernando Antonio Pereira em 15/04/2018
Código do texto: T6309162
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Antonio Pereira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 70 anos
101 textos (1711 leituras)
4 e-livros (49 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/18 16:46)
Fernando Antonio Pereira