Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje eu precisava escrever

Eu tinha como forte característica, ser extremamente chorona. Uma música, uma foto, uma rnensagem, já era motivo pra eu me emocionar, sobretudo, quando algo me deixava triste, eu punha aquela sentimento ruim pra fora e seguia a vida leve.

Há alguns meses isso mudou. Inicialmente, achei ótimo, mas passei a sentir o efeito negativo disso. Meu corpo já dá visíveis sinais patológicos de tudo o que eu não sou mais capaz de externalizar. Busquei formas de "desabafar" pra que a chave fosse religada. E todos me diziam que eu precisava liberar perdão.

Sinceramente falando, eu acho que o perdão é inerente à Deus e tão somente a Ele. Desculpa talvez seja a palavra. O que quero dizer, aliás escrever pra você hoje, é que da minha parte não há mais ressentimentos. E o que escrevo aqui, é um exercício de tentar me sentir melhor comigo mesma em relação ao que desencadeou tudo isso. Hoje eu precisava te escrever pra dizer que não te odeio, que não te desejo nada que não deseje pra mim, só não quero mudar a nossa distância que de tudo foi a coisa mais certa que aconteceu. Por meios doloridos mas é a vida né?!

Ainda não sou evoluida o suficiente pra te agradecer por tudo o que eu "apanhei" com essa história toda. Mas eu não quero perder a oportunidade de te deixar ciente de que não dói mais. Tá tudo certo. E mais uma vez deixando claro, esse texto não é por eu achar que isso de alguma forma te incomoda, não seria pretensiosa a esse ponto, porém, me ocorre que, a vida é algo tão vulnerável, que às vezes a gente vai embora sem dizer aquilo que precisa ser dito né?!

Acho que através da espiritualidade que adquiri e até isso, eu precisei resgatar em meio ao bloqueio que a ausência do choro me pôs, eu recebi a orientação pertinente de te escrever e quem sabe depois disso, eu me sinta mais leve. Preciso resgatar a minha sensibilidade da qual tanto me orgulhava.

A dureza não me parece ser algo divino. E embora pra muitas situações isso seja positivo, eu não tô bem com o meu eu entende? Essa não sou eu! Não me reconheço dessa forma.

Desculpa a leitura pouco resumida, mas diante de tudo, acho que ainda fui sucinta. (Risos)
Eu só precisava te escrever e libertar a minha alma de dores que já não tem ferida alguma. 


Continuemos seguindo!
Patrícia Nassi
Enviado por Patrícia Nassi em 17/04/2018
Reeditado em 17/04/2018
Código do texto: T6310811
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Patrícia Nassi
Fortaleza - Ceará - Brasil, 31 anos
4 textos (121 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/04/18 20:33)
Patrícia Nassi