Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Foi assim que me encontrou - toda estragada. Mas, mudou a minha vida. Nunca mais vou ser a mesma pessoa. Queria poder estar te dizendo tudo isso olhando em seus olhos - e estou aqui, tão distante. Tente perdoar as minhas imperfeições. Tente entender meus medos. É muito difícil amar do "jeito certo". Não sei se esse jeito exista ou se cada pessoa encontra a sua dinâmica. Só é difícil.
Ainda estou naquela cama com as pernas imóveis. Ainda estou lá chorando sozinha. As vezes sonho com a menina que um dia foi doce. Não foram apenas as imperfeições nas pernas - algo mais quebrou-se. Acho que meu coração também está preso lá - trincado. E dói tanto confiar.
Me lembro de lençóis azuis e brancos. Os médicos deram uma picada na mão esquerda - adormeci. Ouvia pessoas falando e tudo ao redor girava - eu continuava sozinha. Aí vou para um quarto, em outro momento - está passando desenho. Todo meu corpo parece ter encolhido - qualquer movimento causa gemidos. Mas, não sei por que tinha que ser forte dizendo sempre que estava tudo bem - mas não estava. Você me trouxe pitadas de paz - obrigada por ser meu potinho de tudo de bom ninja.
Ana Liszt
Enviado por Ana Liszt em 19/05/2018
Reeditado em 12/06/2018
Código do texto: T6341195
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Liszt
Londrina - Paraná - Brasil
116 textos (6120 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/18 06:45)
Ana Liszt