Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Separação

Tudo que um dia foi motivo pra risos
Hoje são motivos de lágrimas dolorosas,
Tudo que um dia era suspiros
Hoje são soluços mudos.,
Tudo que era conhecido como saudade
Hoje já é uma lembrança amarga.

O amor não acabou,
Nunca irá acabar
Mais o desejo você matou
Os sonhos você dilacerou.

Você tornou um simples erro
Num vendaval,
Um simples ciúme
Num redemoinho.

Era só perdoar
Era só ficar quieta e deixar o tempo curar,
Mais você fez tudo diferente....

Remoeu a dor,fez ela bater todos os dias em teu peito
Você descarregou sua raiva sem perdão
em cima de mim...
Beijou-me com as palavras
E depois estapeou-me com as mesmas
Acariciou meu rosto com seu carinho
E em seguida me apredejou
Limpou-me as feridas com apreço
E depois enfiou um punhal em meu peito!

cavou-me a cova
E depois pediu,se desculpou por tal...
Me joga no buraco
E depois se ofereçe pra me ajudar!

Chega!Acabou!
Ador,a magoa venceu nós duas!
Eu tentei te amar mesmo você me esfaqueando
Você não notou as lágrimas
Você não notou minha angustia
Você não me notou!
Você me matou!




Borboleta aprendiz
Enviado por Borboleta aprendiz em 04/09/2007
Código do texto: T638497

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autora:Josiane). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Borboleta aprendiz
Salvador - Bahia - Brasil, 26 anos
300 textos (54215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 12:02)
Borboleta aprendiz