Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta da Cor do Meu Sonho


                                Um ponto distante, 09 de setembro de 2007



                                 Meu Querido Passarinho,


Setembro chegou, e no encanto que me envolve toda vez que setembro chega, eu penso em você, e a saudade me invade, com o sonho de nele te encontrar e a certeza que mesmo que você não tenha percebido eu já estive muitas vezes no seu abraço, porque eu por muitas vezes já te senti aqui...
E nas asas coloridas do meu sonho, eu te vejo de olhos de mar, com jeito de Manoel Bandeira e fazendo saladas de versos de palavras, porque na minha brandura você é meu mais lindo sonho, porque é meu sonho de amor eterno, e o amor é meu, por isso posso te sonhar como bem quiser...
Hoje quando a ti escrevo, eu te vejo beija-flor, porque sou tua flor, eu te vejo oceano, porque sou tua ilha, eu te vejo noite de lua, porque tu és minha magia, eu te vejo mesmo tu estando além mar, porque meus olhos são plenitude...
E nos meus muitos desejos, sou também a vontade de ser teu vinho e teu cálice, seu sono e sua cama, seu desejo e seu êxtase, seu amor e sua paixão, porque sou tua muito mais do que o que clamo...
Por isso aqui estou, seguindo na carta, chegando a ti com cheiro de céu e sabor de amor, a querer envolver-te nas armadilhas do amor, que é chama porque ama, que ama porque te tem bem querer, e por esse bem querer precisa te cativar, não para tu seres cativo meu, mas sim porque você me cativou, e por ser eu cativa de você, não posso chorar o fracasso de um sentimento sem laços...
E seguindo esse meu destino eu enfeito-me de flores, me perfumo de brisa e faço-me poesia, querendo inebriar você, enfeitar sua vida e tocar tua alma, para nas minhas linhas envolver teu ser...
Espero ao chegar, ser recebida com ternura, beijada e cheirada e o seu coração se alegrar e enternecido ficar, inebriado pelo perfume da paixão, porque o que escrevo nessa minha missiva e a declaração que o meu peito te faz de amor, esse amor que é tão doce, tão feito de infinito e de chão.
Não te quero só sonho, preciso te alcançar no meu vôo e te trazer para a minha vida, que é de sol e mar, terra e ar e também de te amar...

Beijos doces,
No teu coração de mar
de poesia
e de sol de amor...

Glorinha Gaivota
Enviado por Glorinha Gaivota em 10/09/2007
Reeditado em 10/09/2007
Código do texto: T645897
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glorinha Gaivota
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
895 textos (38592 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 06:41)
Glorinha Gaivota