Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Indiferença

Não disse que és insensível ao meu sofrimento. Insensível e indiferente é quem deveria estar aqui e não está.

E na verdade quando olho ao redor de mim e vejo os combalidos da vida, lutando e lutando para só viver, eu sei, que meu sofrimento é apenas uma gota d'água em meio ao mar, ao oceano de sofrimento em que o mundo vive.

E como eles, que cavaram esse poço de amargura e dor com as próprias mãos ao sorver os venenos dos castiçais do inferno, também eu cavei o meu com minhas próprias mãos.

Ninguém me arrastou para o mundo do sol. Enrolei-me em seus raios fulgurosos porque quis.

E agora eles queimam-me a pele, os ossos e o espírito já cambaleante.

Não plantei esse sofrimento que vivo desde que estou aqui, mas fui eu que escolhi aceitar viver neste Novo Mundo... colho agora as conseqüências dos meus próprios atos... feridas e chagas que doem como o mais feroz câncer... como a dor da flecha cravada no peito agonizante...
Maria
Enviado por Maria em 12/09/2007
Código do texto: T648951
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4823 textos (194953 leituras)
1 e-livros (121 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 22:09)
Maria

Site do Escritor