Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

M.

"Nem tudo são flores." Por anos ouvi esse ditado, mas nunca senti na pele o seu efeito. É assim que funciona, as vezes você machuca e as vezes é machucado. Esse é o meu problema… preferir um único dardo no centro do que muitos ao redor. Eu não nasci com o mesmo espírito. Eu não sei jogar, eu não sei curtir, não sei ser superficial. Achei que estaríamos longe do raso, mas foi a minha cabeça que o encontrou primeiro e você tem uma parcela de culpa. Você entende o que eu digo.

Eu não sei quais são suas intenções. Queria ao menos um flash daquilo que passa na sua cabeça. Não sei se você me engana ou se são medos que esconde. Eu nunca te faria mal, pelo menos não por intenção. Como posso fazer você acreditar? Como posso fazer você enxergar o que está no fundo dos meus olhos? Você é uma incógnita para mim, M. É tímida, mas gosta de socializar. É livre, mas insegura. É louca, mas com baixa autoestima. Eu vejo em você o canto de um pássaro que ainda não sabe voar. Gostaria de abrir essa gaiola.

Entretanto eu não sei se tudo isso é um jogo ou não. Se for, eu escolho não jogar. Não sei até que ponto você me quer. Não vejo nenhum interesse da sua parte. Esse desconhecimento me intriga a noite e atormenta meus sonhos. O que eu sou agora? Apenas mais um nome na sua coleção ou um plano B? Se eu tivesse ao menos uma palavra sincera já dormiria tranquilo.
Cartas Inalcançáveis
Enviado por Cartas Inalcançáveis em 05/12/2018
Reeditado em 05/12/2018
Código do texto: T6519986
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cartas Inalcançáveis
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
17 textos (266 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/18 18:43)