Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA PARA UMA FILHA

     
     Quando Deus te concebeu em mim, fiquei meio atordoada, você não foi planejada, mas eu te assumi. Afinal, um filho, mesmo sem ser planejado, é amado. E eu já te desejava em meus planos futuros, apenas Deus quis traze-la uns anos antes. Acho que por isso você é tão curiosa, quanto a mim, deve imaginar o que passei. Com seu irmão tão pequeno, precisando de meus cuidados, deixei-a um pouco de lado, sem imaginar, dentro de minha imaturidade e falta de informação, que você seria tão prejudicada. Mas acho que Deus fez o certo, com você eu cresci e aprendi muito da vida. Você sentiu, eu sei. Sentiu falta do meu amor, do meu carinho, da minha atenção e com razão.
    O tempo não da pra voltar, o relógio da vida passa, as cobranças não tem como evitar. As vezes são duras demais, mas eu entendo, podemos viver em paz. Com o tempo você vai entender, que tudo que a gente faz, é o que somos capaz, o que a vida tem a oferecer. E quando a gente cresce, envelhece, vê o quanto é tolice se desentender. Nem sempre as brigas são necessárias, é melhor compreender.
    Quantas coisas aconteceram, tristezas, rancores, mágoas, essa foi a nossa estrada, cheia de pedras no caminho, mas também teve alegrias, muito orgulho, de você. Seu jeito de ser, personalidade forte, sempre guerreira, enfrentou a vida com maestria, estudou e se formou com garra, e hoje é um sucesso, você merece o que plantou. Foi sempre responsável, brilhante na profissão, esposa e mãe edificante, venceu todos os obstáculos, e hoje é um diamante. Quando olho pra trás e vejo o quanto sofri, sinto gratidão a Deus por ti, por você ter nascido, e tudo o que aprendi. A vida é uma eterna lição, as vezes nos pega de supetão, mas a recompensa é certa, tem sua compensação. Filha, você é nossa razão.
Dalva Pagoto
Enviado por Dalva Pagoto em 05/06/2019
Código do texto: T6665796
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dalva Pagoto
Duque de Caxias - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
62 textos (864 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/19 18:36)
Dalva Pagoto