Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
O tempo foi passando e nada de dona Claudia engravidar, ela então dizia:
Poxa, minhas amigas todas já são mãe, só eu que não sou ainda.
Eu então dizia:
Calma, quando for a hora você será mãe, tenha paciência.
Então no mês de junho de 1986 nos mudamos para nossa casa própria no conjunto habitacional Cabralzinho, e lá estamos até os dias de hoje.
No mês de dezembro de 1986 fizemos uma viagem para o Rio de Janeiro onde passamos uma semana e depois fomos para Goiânia, Gurupi, Goiânia outra vez e posteriormente voltamos para Macapá.
No mês de fevereiro então dona Claudia engravidou e tivemos o imenso prazer de receber nosso primogênito no dia 02 de outubro de 1987. Claudia era só alegria, finalmente mãe.
O tempo foi passando e ela cada vez mais apaixonada pela cria e vivendo seu sonho, “ser mãe”. Esse filho foi cercado de cuidados e amor, bajulado por suas tias e avós. O tempo passa e de repente dona Claudia gravida outra vez, então em 15 de março de 1989 nasce nosso segundo filho que, igualmente o primeiro nos trouxe muitas felicidades e completando o ciclo, Claudia então pensou em parar, mas eu não, pois queria muito uma menina e no ano de 91 ela veio e nos deixou mais feliz ainda, já que uma menina geralmente é companheira constante da mãe.
O tempo passa e no ano de 1993 no mês de outubro eu entrei no serviço público por meio de um concurso na UNIFAP (Universidade Federal do Estado do Amapá) lá fiquei até 24 de janeiro de 1986 quando fui aprovado em outro concurso público (Ministério Público do Estado do Amapá) onde estou até o presente momento.
Então como nada acontece conforme queremos, nós fomos pegos de surpresa quando no mês de março de 2001 descobrimos que Celi (irmã da Claudia que tem transtornos mentais) estava gravida, pois fora abusada nas ruas onde sempre fazias suas andanças.
Nisso, procuramos a justiça afim de fazer um aborto autorizado, não obtivemos êxito.
Nesse caso, no mês de dezembro do mesmo ano nasce Emmanuel Charles que posteriormente foi adotado por mim e se tornou mais um membro da minha família, contando agora três meninos e uma menina. Emmanuel teve alguns problemas de saúde devido à falta de cuidados durante a gravidez de Celi, hoje Emmanuel está com 19 anos, faz faculdade, é um bom rapaz, saudável e muito inteligente.
 
AS NETAS
Para nossa surpresa, no ano de 2010 nos tornamos avós, pois nosso filho Ruan, que sempre foi muito dono de si acabou por engravidar (segundo ele, sem intenção) uma moça com a qual teve um relacionamento relâmpago.
Nasce então em 13 de outubro de 2010 Heloise, uma linda criança loira e muito meiga, hoje uma mocinha.
E não podia ser diferente, a Ruana também nos deu uma neta em 20 de março de 2013 “Anna Júlia”
Heloise mora com a mãe e pouco a vemos, já que o momento pede distanciamento e todo cuidado.
Anna Júlia mora conosco, pois a mãe dela não vive mais com o marido.
Estamos em uma nova etapa da nossa vida

Macapá-AP, 06/04/2021

Bert Noleto

 
Bert Noleto
Enviado por Bert Noleto em 06/04/2021
Código do texto: T7225376
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Bert Noleto
Macapá - Amapá - Brasil, 56 anos
201 textos (16178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 06:40)
Bert Noleto

Site do Escritor