Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA ABERTA

Hoje 9/05/2007

Acordei pensativo e com perguntas que normalmente eu não faço por falta de tempo ou mesmo pelo esquecimento entre as contas a pagar e muito menos as a receber. Isto será assim até sermos chamados para um outro plano.
Enfim, paro pergunto a mim mesmo onde quero chegar, existe outro caminho por não o tomei tive realmente a opção de tomar, a vida em uma outra jornada. Quanta vez tentou fugir em outra direção para não ter que enfrentar este caminho. Conheço pessoas  que quando perguntadas que fazem  respondem sou medico, administrador de empresas, engenheiro,mecânico,lavrador, comerciante, operário, estudante,  etc...
E eu o que sou, que atendo a todos eles, aconselhando procurando  orienta-los da melhor forma dentro de um entendimento que muitas vezes não é de meu conhecimento. Sei disto, são estes amigos de outro plano que usando minha boca transmitem os conselhos que acalmam as dores dos que nos procuram ou me procuram. São tantos que desejam falar transmitir algo tanto vivos como vivos também de uma outra dimensão, que esqueço às vezes coisas simples almocei hoje, o que? E sou cobrado por isto impiedosamente chego a cansar, quando encerro meu dia, vou a casa tão cansado que ao sentar e assistir um pouco de televisão, entre cochilos continuam os amigos de outros planos a comunicar seus problemas ou a enviar suas mensagens. Mais o problema, é que não comecei as escrever para lhes falar disso, mais apenas para perguntar a mim mesmo, QUAL É A MINHA PROFISSÃO? Durante 24 horas por dia coloco-me a disposição de todos pela solidão da Internet, pelo anonimato dos consulentes. Que geralmente me procuram nem sempre com problemas do outro lado, mais sim problemas que nada tem haver com magias, feitiços, bruxedos, bruxarias. Problemas que seriam resolvidos apenas com um pouco de bom senso.
Cobro por isto cobro passo todo meu tempo dedicado a isto, e dificilmente tenho um final de semana livre só para mim. Então sou trabalhador de 365 dias e noites no ano e com jornada dupla, psicólogo, dos pobres, advogado dos injustiçados médicos dos sem esperança. Conselheiro, das mulheres das esquinas, rufiões, ladrões, e desvalidos. Se cobro sou charlatão, se não cobro sou bobo como pagar meus compromissos como vestir-me adequadamente para receber as pessoas que me procuram. Maltrapilho, pensando nas contas nos cartões de credito, graças a Deus ainda os tenho, nisto volto ao passado e lembro-me da minha mãe que varias vezes disse que eu deveria ser padre e eu pergunto o que sou? Um sacerdote, e o que eu faço são ou não um sacerdócio!
SOU UM APARELHO DE COMUNICÇÃO TALVEZ UM RADIO OU MELHORE HOK TOKE.
Eberl
Enviado por Eberl em 08/11/2007
Código do texto: T728355
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eberl
São Paulo - São Paulo - Brasil
26 textos (1707 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 13:59)
Eberl