E-Kan a Ór-El. Sobre o que veio antes e estará depois

1: Sobre o que veio antes e estará depois

Saudações, iluminada, imaculada e divina Ór-El.

Certo dia, me movimentando pelo véu da vida, ouvi de alguns seres Dessomados, que é possível se comunicar interdimensionalmente, não apenas entre somados e dessomados, mas de Planeta para Planeta, entre Galáxias e até mesmo de Universo para Universo, e que tudo depende do quanto se quer comunicar, da força da vontade de se comunicar, sobretudo, do sentimento e da ligação que há entre o emissor e o receptor. É claro que sabemos que não depende apenas disso, do querer, mas de fato, Poder. Depende do nível evolutivo, do grau de compreensão da Vida, da Existência para além do ‘Big Bang’, e, sobretudo, da força da Conexão entre as ‘Perfectum Soulmates’.

Embora não possamos de fato mensurar O Tempo, podemos dizer que muito Tempo já se passou desde o injusto Exílio à essa Terra. Bilhões de Auroras já brilharam, bilhões de Big Bang´s já aconteceram, bilhões de Big Crunch´s, Big Rip´s, Deep Freeze´s, Big Slurp´s vieram e se foram, ou seja, bilhões de mortes e renascimentos Cósmicos já se deram, mas A Vida se renovou e sempre se renovará pela imensidão Existencial.

Muitos de nós, continuam se perguntando: o que nos mantém conectados? O que mantém tudo o que há e o que virá a ser? Sobretudo, o que mantém a Criação, o Equilíbrio e o Renascimento da Vida, a Existência, em meio a cataclismos siderais, choque de forças e Energias, transmutações, mortes, ressomas, revoluções e evoluções, e o Restart de tudo?

Sei que Capella pode nem estar mais onde estava. Mesmo assim, de alguma maneira, com tudo que Sou e com tudo o que sinto, sei que Tu Estás aí, assim como muitos Irmãos e Irmãs Capellinos, em algum lugar da Incomensurabilidade da Vida, na Inefabilidade da Existência, talvez em outros receptáculos intrafísicos, talvez com outras personalidades na Extrafísica. Mas, de alguma maneira, sinto com todas as forças do Ser que Sou que tu Estás em algum lugar na Estrada da Inefabilidade da Existência, talvez longe demais para te alcançar ou perto demais para te reconhecer.

E é essa certeza, que esse sentimento, que ultrapassa várias eras, várias vidas, traz, que me mantém lúcido na Estrada Evolutiva.

Por algum momento, na imensidão existencial, entre as incontáveis idas e vindas, entre mortes e renascimentos, cheguei a pensar que jamais a encontraria novamente, dada a distância Cósmica entre Galáxias, dimensões e os multi-universos que a cada milésimo de segundo se afastam cada vez mais.

Mas, agora, de alguma maneira sei, com uma certeza inabalável, que mesmo após tantas idas e vindas no Cosmos, ainda que tudo, toda a Existência seja reiniciada e que novos Big Bang´s ocorram, um dia nos reencontraremos pela Estrada da Incomensurabilidade da Vida, da Inefabilidade da Existência. E isso, esse sentimento cósmico indescritível, me faz compreender melhor a Existência, as pessoas, os seres deste mundo e de outros, por que as coisas são como são, e por que, em alguns momentos, temos que ter total aceitação e, em quase todos os momentos, temos que ter total gratidão, como um meio de seguir em frente. Mais que isso, é esse sentimento que me manteve firme e forte durante incontáveis eras e milhares de vidas, que me fez evoluir consideravelmente, e a buscar sempre o Esclarecimento e a Verdade relativa de ponta, a verdade verdadeira que está além dos fatos e da história contada, em todas as coisas, das mais simples às mais complexas, em todos os detalhes da Vida e, assim, compreender melhor, mais uma vez, a Incomensurabilidade da Vida e a Inefabilidade da Existência.

Neste Planeta, neste Universo tangível, algumas das maiores mentes científicas e Filosóficas acham que uma partícula intrafísica incomensurável, como o Bóson de Higgs, está na Arké e no Télos, no início e no fim, ou seja, que é responsável por tudo o que há e será responsável por destruir tudo o que há, este universo intrafísico todo, como já ocorreu com outros universos, daqui há bilhões de anos, ou a qualquer momento, já que não se pode definir ‘o que de fato é O Tempo’.

O que a maioria das grandes mentes científicas e filosóficas, mesmo alguns dos mais Evoluídos Espíritos desta Dimensão da Vida, intrafísica e até da Extrafísica, ainda não compreenderam, e por isso não admitem, é que O Amor é a Verdadeira Luz da Criação Cósmica Infinita, aquilo que é inefável, incomensurável, ‘a partícula de Deus’, que está em Todos os Seres da Criação em Revolução e Evolução, que ultrapassa eras, sistemas Solares, dimensões, universos, exílios, idas e vindas, mortes e renascimentos, que nos dá a certeza do reencontro, ainda que toda a Existência seja reiniciada, ainda que tudo colapse, seja destruído e reconstruído, ‘Restartado’, Reiniciado, ainda que todo o registro vital/existencial, todas as memórias e lembranças sejam aparentemente apagadas.

É esse inefável, indescritível e incomensurável, dito O Amor, o ponto de Luz na Escuridão e o ponto de Equilíbrio Cósmico, sem o qual, nem Luz, nem Escuridão poderiam existir e Co-existir. É o inefável, incomensurável e indestrutível, O Amor, que está na Arké, no Télos e nos Mistérios de toda a Criação, Revolução, Evolução, Destruição, Reconstrução, Morte e Renascimento.

É, O Amor, aquilo que É, foi e sempre Será, a base indelével de toda a Vida que há, em toda a Incomensurabilidade e Inefabilidade da Existência. É por isso que tenho certeza de que um dia nos reencontraremos e é por isso que continuaremos, mesmo a Anos-luz de distância, sentindo o que sentimos um pelo outro, como ‘Perfectum Soulmates’, e por todos os que nos são caros, caríssimos.

Fique bem.

E-Kan, Eghus Kaninnri, XIII Legião de Capella

Cartas de um Capellino
Enviado por Cartas de um Capellino em 25/11/2021
Código do texto: T7393583
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.