Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ultima carta

  Estou aqui nesta cela a espera da minha hora.A hora das ultimas palavras,do ultimo respiro.
  A ultima refeição já foi servida.Um prato preparado por um chef famoso ou um simples Bigmac não importa,estou sem apetite.
  Logo farei parte de um espetaculo diante a uma plateia escolhido a dedo.A peca se resume em apenas um ato,em que terei que cerrar os olhos com duas agulhas fincadas nas veias.
  Se sou culpado ou inocente ninguém se importa.Tudo o que eu disse não passa de palavras vazias:pessoas suspeitas não merecem credito.
  Não sei porque as pessoas me perguntam se acho justo a pena capital a mim pelo crime que cometi(ou que elas acham que cometi).Não sou uma pessoa isenta para opinar sobre isso.
  A minha hora chegou.Só la no céu ou no inferno que saberei sobre a minha performance neste show.
                  (Carta anonima)
                         
  Obs:esta carta e um texto de ficção
julio diogo
Enviado por julio diogo em 26/11/2007
Reeditado em 18/12/2008
Código do texto: T752959
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
julio diogo
Japão, 46 anos
6 textos (397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 03:36)