Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nossa história mal contada...

Adorei seguir seus passos com os olhos pelas ruas enquanto me permitiu por assim fazer.
Adorei quando me dirigiu a palavra pra perguntar as horas e nem se deu conta que seu relógio estava a mostra.
Senti naquele mesmo momento em que você entrou no mesmo metrô que eu que seríamos mais que dois conhecidos e assim fomos.
Te convidei pra jantar lembra, coisas que em cidades grandes como essa já não existem mais, saímos, dançamos, rimos, peguei na sua mão, te beijei a boca de forma louca e necessária, meus lábios necessitavam os teus desde a primeira vez que meu olhar te encontrou na multidão.
Senti que seus olhos me diziam boa noite pela primeira vez e que não queria mais que eu te soltasse desse abraço, que aperto no peito, que vontade de ficar, de estar, de te ter pra mim...
Senti um frio atravessando minha espinha quando senti seus braços envolvidos no meu abraço e seus olhos brilharam, mas brilharam de forma única... talvez por isso nunca tenha me perdido tanto como em seu olhar, nunca voltei a amar...
Peguei você no colo pra te fazer muito, muito romantismo e poesia, até agora me pergunto por quê???
E sinceramente não esperava ouvir por que sim de você, mas fui obrigado a aceitar.
Hoje já não me atende o telefone e pior deixa que eu ligue e que ouça esse maldito tocar incansavelmente, minha loucura é não poder ouvir sua voz...
O que foi que fiz pra que me trate desse jeito...
Não tive outra escolha se não lhe escrever essa carta e dizer em letras, rabiscos, o que você não quis ouvir a minha voz pronunciar.
Eu te amo, volta pra mim, vem cá me dá um abraço como eu fiz um dia, não me deixa assim, me faz tão bem estar com você, me dá seu brilho, ou pelo menos me deixa fazer parte dele...
Vem, mas vem correndo pois eu preciso muito...
Vem, mas não demora pois não sei por quanto tempo vou suportar a sua ausência...
Vem, mas vem pra mim, e diz que dessa vez é pra ficar.
Então vem, estarei aqui a te esperar, se não veio ainda tudo bem, é só mais um dia sem você, quem sabe amanhã você acorde e sinta que precisa voltar e novamente me fazer feliz...
Nathalya Etchebehere
Enviado por Nathalya Etchebehere em 29/11/2007
Código do texto: T757714

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nathalya Etchebehere
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 33 anos
254 textos (23167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 12:52)
Nathalya Etchebehere