Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O homem e o burro


Tinha um burrico.
Todos os dias pegava o burrico na cocheira e levava até o pasto – alto, viçoso, verde, e ao que lhe parecia, apetitoso a qualquer burrico que se prezasse.


Mas de nada adiantava. O burrico ficava lá, parado, em meio a todo aquele capinzal, sem pastar.

Ao final da tarde, ia buscá-lo, e não é que o burrico empacava no meio do caminho, onde havia uma graminha sem graça, ressequida pelo sol e pisoteada por outros animais, a se fartar?

Todo o tempo a cismar com aquilo, chamou o veterinário, que nada descobriu, e o burrico continuava a pastar a grama seca.

Cansou-se.

Pensou – já que quer grama seca, então vou deixá-lo todos os dias no meio do caminho a pastar grama seca.
E assim o fez. E neste dia o burrico forçou a cerca, entrou no capinzal e ficou o dia a pastar!

Dia seguinte, levanta cedo, pega o burro e leva pro capinzal. Não pastou. E ficou a olhar a grama seca.

Moral da história:

          - Burro empacador pasta grama seca por que quer!

Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 27/07/2006
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T202890
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fátima Batista
Santo André - São Paulo - Brasil, 55 anos
1436 textos (74679 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/18 08:55)
Fátima Batista

Site do Escritor