Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conto de Natal - O Menino Feliz

Natal Feliz

Era uma vez um menino, com 54 anos, que nunca conseguia dizer quais as prendas que desejava para o seu Natal, isto porque este menino se sentia o menino mais feliz, ele tinha uma família maravilhosa que o amava como Jesus nos ensinou a amar aqueles a quem tanto queremos.
Este menino pensava, pensava, pensava…e nada, nunca se conseguia lembrar de algo que realmente desejasse receber em cada Natal que passava, ele sentia que tinha amigos que eram muito mais que verdadeiros irmãos de sangue, portanto se já tinha uma família maravilhosa e amigos de tão elevada qualidade, que mais poderia ele desejar?
O menino voltava a pensar e sentia-se cada mais feliz por tudo quanto Deus lhe tinha proporcionado alcançar, tinha saúde, tinha um emprego que lhe permitia olhar o futuro com esperança, onde lhe era possibilitado fazer aquilo com que sempre sonhara, transmitir aos outros o que lhe tinha sido permitido aprender, contribuindo, sem cinismos ou hipocrisias, para a felicidade de muitos daqueles com quem interagia.
Voltava a mesma pergunta: “Que queres de prenda de Natal?”
Voltavam as dificuldades, quantos poderiam aspirar a dizer que possuíam tudo aquilo que o menino Feliz possuía? Talvez muitos, mas de certeza que muitos outros, muitos mesmo, já se contentariam com menos de metade da felicidade que este menino agradecia a Deus por lhe ter dado, por isso, que direito tinha ele de desejar fosse o que fosse como prenda de Natal?
Natal é, ou pelo menos deveria ser, uma quadra onde todos tivessem direito à felicidade que lhe foi negada em tantos, e tantos, momentos da sua vida, então ele, que vivia em permanente estado de felicidade, só poderia desejar que todos os outros, quer sejam velhinhos que se debatem com tantas dificuldades para não só levarem uma vida com qualidade, como, tantas vezes, pura e simplesmente para sobreviverem, ou as crianças que nunca tiveram, nem terão, o direito de o serem, isto é, chegarão a adultos sem nunca serem crianças, ou mesmo esses adultos, os que foram crianças um dia e aí deixaram os seus sonhos, e aqueles que tampouco souberam o que era ser criança e já temem chegar a velho, essa seria realmente a melhor prenda que lhe poderiam dar, que todos tivessem o direito a ser felizes.
O menino Feliz, não vivia num mundo de faz de conta, por isso, sabia que todos estes seus sonhos não passariam disso mesmo, sonhos, mas também havia uma coisa de que ele tinha a certeza, o seu Natal continuaria pelo tempo fora, pois os seus amigos continuariam a fazer de cada um dos seus dias, um Natal permanente.

Feliz Natal a todos

Francis Raposo Ferreira
FrancisFerreira
Enviado por FrancisFerreira em 12/12/2012
Código do texto: T4032452
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
FrancisFerreira
Portugal, 62 anos
637 textos (33243 leituras)
4 áudios (101 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/05/21 01:50)
FrancisFerreira