Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perdida(o) em tantas buscas

A como quer a beleza ...
Não tem moleza ...
Em cima de um rolo ...
Não vejo nada pela visão escura
conturbada ...
Mas não sou tolo, e nem tão tolo
nesse absurdo, nem mais surto ...
O surto as vezes revoluciona, reina
as vontades e desespero, sem
saber do que, e o porque, até
encostar a minha cabeça e adormecer,
descansar e assim consigo me retomar ...
Aquilo que ainda não entendi
será objeto de pensar ...
O que quis ainda não raiou ...
Ainda não sinalizou ...
Nem se fundiu ...
Nem finalizou ...
Apenas fica em uma engrenagem
cuja necessidade é bem acima
da carne e da dor, tão volátil e feroz
que nem viu onde mexeu ...
É uma terrível busca em tantas
coisas que nada ainda serviu,
suas pernas cansa, seu olhar não descansa,
e logo em seguida busca alguém para
ancorar, tão grande é o vespeiro,
fruto do desalinhamento e
desespero ...
Pedro Rombola
Enviado por Pedro Rombola em 14/09/2018
Reeditado em 11/11/2018
Código do texto: T6448635
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Pedro Rombola
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 67 anos
93 textos (787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/18 11:14)
Pedro Rombola

Site do Escritor