Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONTEMPLAÇÃO (*)

      A moça passava horas e horas do dia tecendo fios para redes de pescar. Ao anoitecer, olhava o céu,  olhava o mar, seguia o soprar do vento que mudava as folhas das palmeiras de seus lugares. Muda e só.
      Foi assim até que uma tempestade deixou um barco quebrado na areia. Dentro de barco,  um homem de modos e fala estrangeiros e um instrumento que luzia ao sol. Esse homem e sua música passaram a acompanhar-lhes o tecer de fios durante o dia e o contemplar do anoitecer. Não se sabe por quanto tempo. Assim foi, até que passou o encanto e ela preferiu passar seus dias e noites muda e só. Então o homem, com o barco remendado, sem dizer  palavra, partiu num amanhecer.
      Hoje, a cada chegar de noite, ela se põe a vigiar a linha do mar, o soprar das folhas, o brilhar das estrelas. Pode ser que espere outra tempestade.
Terezinha Pereira
Enviado por Terezinha Pereira em 04/10/2007
Código do texto: T679951
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Terezinha Pereira
Pará de Minas - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
124 textos (55955 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 21:58)