Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sob

     Abandono meu corpo ao frescor da sombra da árvore: nem ligo se platão um dia disse que somos sombra da sombra da sombra da etc., apenas quero descansar tranquilo, sem trema, sem fôlego, sem algo que me perturbe.
     Respiro este ar que me ladeia sem me esmagar. Puxo fundo ar pelas narinas para dentro dos pulmões - ou algo que o valha, já que não tenho habilidades para descrever o funcionamento do aparelho respeiratório. Deveria agora estar trabalhando, terminando meus afazeres, mas não: abandonei-me ao prazer de estar parado, sentado, sob esta árvore, rodeado de sombra, de ar, de natureza! Não me incomodam os cachorros que me vem cheirar as pernas, as mãos, que deitam a meu lado buscando o mesmo sossego que eu.
     Deixa que jaza a tristeza bem longe de ti, que em meu peito morada a ela não há!
     Foi-se o tempo, preciso como sempre, necessito voltar ao trabalho: fica este conto sem pés nem cabeça, um relato da vontade que sinto de ser livre, e, ao sê-lo, fico mais próximo de mim, homem imperfeito, sombra que me traz paz.
     
Hernany Tafuri
Enviado por Hernany Tafuri em 08/06/2009
Reeditado em 03/03/2011
Código do texto: T1638615

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Hernany Tafuri
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
157 textos (10887 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/20 09:43)
Hernany Tafuri