Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MALINCHE

MALINCHE :




Falaram nossos sábios . Contaram os nossos anciões. Desde que nos conhecemos por gente  a estória foi contada.
De como o Mundo foi criado. De como este Mundo foi feito e desfeito em cada ciclo . De como cada ciclo engendra outro renascer . De como o deus  saiu  de nossa terra  para alèm da Grande Água . De  como  ele nos prometeu voltar um dia.  Pela mesma Grande Água , cuja vista não pode alcançar .
Agora nosso destino esta traçada .O ciclo se fechou , mas nada parece  renascer .
Muitas gentes de perto  da Grande Água  falam  maravilhas . O deus voltou . Veio  com sua grande corte , em grandes casas  navegando pela Grande Água. Trazem panos que estufam suas casas. Trazem grandes  cruzes vermelhas.
Nossos  sábios , nossos anciões, os xamãs  não estão  vendo com bons olhos a chegada de nossos deuses .  Dizem que a profecia se cumpriu , e que desta vez  sò nos trará desgraças .
Estes deuses são brancos como nossos deuses . Tem penugem no rosto . Andam com duas pelas . As bordunas não  atingem a sua pele que è feita  de  ferro . Tem duas cabeças e quatro patas . Será que são realmente deuses , ou são demônios?!
Precisamos nos preparar  para recebe-los . Será honrado a mulher  ou o homem que os servir. Por isso nos prostramos  aos seus pès .
Não há dúvida . Todos os sábios nos falaram. O Grande Rei Montezuma foi avisado.
Seu reinado foi abençoado com a chegada dos deuses . Ou será que doravante cear amaldiçoado ? Vida longa aos deuses !  Paz! Que Tenoxititlan   renda graças aos nossos deuses .
O correio do Grande Rei  falou que o chefe  deles è um homem que não tem medo .  Mandou que queimassem todas as suas casas flutuantes . Vieram para ficar . Falam  uma língua estranha , e tem muito medo de uns homens de preto , que andam em cima de dois pès  e que carregam uma cruz  que dizem  foi onde morreu o seu deus. Como um deus pode morrer ?  Não há mais dúvida Quetzacoatl  voltou para retomar o que è seu.


E eu, o que sou diante da vontade dos deuses? Princesa  de uma tribo que teve a honra de servir aos deuses . E dentre os deuses , o maior , aquele que se chama Hernan Cortes . Agora me chamam de traidora, assassina do deus vivo Montezuma . Enxotam-me de suas terras . Mas eu fui desejada por um deus . Eu lhe dei descendência . Meus filhos irão  ocupar esta terra . Podem me chamar de prostituta , de vendida aos conquistadores . De mãe dos bastardos nascido  dos homens que eram deuses . Serei a mãe  de todos os que aqui nascerem  a partir desta data.  Ponham o nome que quiserem . Mesmo o nome católico  que sou conhecida entre eles. Mas para mim serei sempre Malinche , a mãe de um povo. A senhora de todos os que viverem  neste Grã Reino do México.


Veja como ele dorme!  È tão  bonito, branco  e tem pelos no rosto e no peito. È forte e bravo. Veio me libertar . Seus companheiros me deram um nome , me ensinaram um pouco de sua língua . Agora reconheço que não são deuses . Seus animais de quatro patas  são chamados de cavalos, e que não são  monstros  . Meus conterrâneos  provaram que são  mortais como nos .
Junto com eles  vieram homens  de preto , com a cruz  que dizem seu deus morreu. Como pode um deus morrer . e ser morto pelos homens. Falam que somos  selvagens, sacrílegos, que adoramos  ìdolos que vivem de beber sangue . Que vivemos com varias mulheres , que comemos carne humana. Mas o que são eles ?
Eu os vi  ajoelhados  em frente de estatuas , da cruz onde seu deus morreu . Um dos homens de preto  me deu um disco branco para  que eu  engolisse . Disse que era o corpo e o sangue de seu deus . E nos que somos selvagens!  Os homens de preto  dizem que vivemos como selvagens , que fornicamos como animais . Mas não são eles que estupram nossas mulheres ? Que matam nossos  homens/ Que nos obrigam a trabalhar em nossas terras , que não são  mais nossas terras ? Que de agora em diante  pertencem  a alguém chamado  Rei de Espanha ? Que devemos obediência também a uma pessoa chamada Papa .
Como podem nos julgar ?  Tem homens que este homens de preto  não gostam . Chamam de judeus , cristãos novos, marranos , muçulmanos. Contam històrias  de que se deus  foi vendido por este judeu  por trinta moedas de prata . E que estes muçulmanos  tomaram o lugar onde seu deus nasceu e morreu. Como pode um deus nascer ? Como pode um deus morrer ? Queimam gente em um lugar chamado Europa. Por causa de religião. Brigam  entre si . São católicos e protestantes  .E querem nos julgar?
Fazemos guerras , sem dúvida. Capturamos inimigos. Eles são  cuidados por nos. Atè deixamos que tenham filhos  com nossas melhores mulheres . Depois fazemos a Guerra Florida . Os derrotados  serão sacrificados e levarão para os cèus  nossas preces . os que morrem mostraram o seu valor , e seus filhos são  recebidos entre nos . Não somos como os conquistadores . Que queimam nossas terras . Destroem nossos templos  para construir sobre eles os seus templos que chamam de igrejas .
  O ciclo se fechou e não há  renascimento.
   Agora os bravos  soldados do Grande Rei estão bêbados , moleirões , desocupados, ou morrem sob o tacão de outros homens  em nossas terras  . Mas que não são mais nossas . São as encomiendas . São de sua  Alteza Santíssima o Rei de Espanha . Dono de terras onde o Sol nunca se põe. Trabalham para levar coisas em grandes navios , como se chamam  as casa  que trouxeram os nossos deuses- conquistadores . Para lugares  como Hispaniola , Grã  Colômbia, Espanha, Portugal, Franca , Flandres , Inglaterra , Veneza , Gênova , Roma, Vaticano.
Não sobrou mais nada . O Grande Rei esta morto. Eu vos falo  do outro lado da grande viagem. Nossa terra não dà mais frutos. Mas  vejo logo que o ciclo irà recomecar .  Homens irão se levantar  Villa, Zapata, Madero , e nossa cultura rodará o Mundo , Siqueiros, Paz, Frida . Acordem  meus filhos . Novo Mundo o aguarda.

  GROTIUS
MARIO ORTMAN FERREIRA FILHO
26/10/2004

grotius
Enviado por grotius em 29/01/2007
Código do texto: T363041

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 65 anos
444 textos (19098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 18:02)