Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

L'être crê-atura - ato I

 O ser seria seriamente são se soubesse saciar sua sede secreta sem santificar suposições sórdidas sacramentadas.

O nada não é o nada quando o ancestral do ser em águas nada para se integrar à terra nu em que ainda nada semeou. O nada se define o ser crê se atura.

Miscigenaação nanação recém estabelecida pela pegada primeira em terratenra.

Tempo terreno térmico em condições para ações a posteriori ante à priori viceral eirracional ances tra tra tral.

Ecos co-inspiram co-impressão co-letiva da própria sonoridade adquirida pela audição desenvolvida. Vozes ecoam ecos diversos e sintetizam sintomas em sinapses sensoriais semânticas.

Semear em terra ancestral é uma questão de paradigmas. Ciclos adicionados aos ciclos. Intersecções, interligações, interpretações. O ser é são pois então. O ser então é são pois agora sacia sabiamente sua sede a santificar dádivas cíclicas que se apresentaram palpáveis após ecos ancestrais. Semeia em terra, enterra semente, lignina em crescimento tenro. O ser então crê e atura sacramentos obscuros. Gratidão e esperança. União em clãs.

Curvas exponenciais. Crescente fértil. Hidrogênio explosivo.
Rafael Wingert
Enviado por Rafael Wingert em 18/12/2018
Código do texto: T6529739
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Rafael Wingert
São Paulo - São Paulo - Brasil
109 textos (9268 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/19 08:41)
Rafael Wingert