Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prólogus exverdiante - ato II

Brandas brisas brancas brotam de absurdos arbustos brutos a espalhar soltas folhas dispersas, despertadas outrora pela aurora pós invernal. Relva revolve secas folhas em solo úmido por soturno nevoeiro corriqueiro, no turno noturno.

Horizonte donde se confunde com nebulosa manhã descortina em paulatina rotina nuance verde marrom em primeiros feixes luminosos sonora sinfonia silenciosa fotossintética.

Desperta dispersa orquestrada sinfônica harmonia caótica organizada.

Entropia nos trópicos. Troncos em franca expansão entre seivas selvagens e raízes por entre vestígios e registros doutros protagonistas que legado fértil relegaram ao casual sucesso de sucessões presentes promissoras.

Rios correntes entre sucessões de novidades brotantes de terras sãs.

CREPITUS vitae.





Rafael Wingert
Enviado por Rafael Wingert em 28/12/2018
Código do texto: T6537434
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Rafael Wingert
São Paulo - São Paulo - Brasil
109 textos (9272 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 02:59)
Rafael Wingert