Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Papo de Travesseiro

Onze horas! Saco! Não consigo dormir! Vou acordar com os olhos inchados amanhã. Paciência! Boa oportunidade pra estrear meu novo óculos-de-sol. Lentes cor-de-rosa. Cara, como é que pude comprar esse óculos? Eu não gosto de rosa. Cor mais sem graça, parada, não combina com a minha personalidade. Minha alma é vermelha... é mostarda... Minha alma é sofisticada. Definitivamente, minha alma não é cor-de-rosa. Minha alma não é pastel! Ai, acho que o empadão me fez mal. Será que é por isso que não consigo dormir? Será que os camarões estão devorando minhas entranhas? Ha! Não é à toa que a Thais me chama de palhaça! Até sozinha, fico fazendo graça. Argh! Que pensamento idiota! Os camarões já estavam mortos. Morte... que terror pensar em morte logo agora. Deus... Deus existe? Minha mãe crê... Não! Não vou pensar nisso! Não vou! Não vou! Sempre que penso nisso, fico triste. E se ele não existir? Não! Chega! Não vou filosofar sobre Deus, hoje. Acho que comi camarão demais. Mas aquele vinhozinho... Hum, que delícia! E ainda tem gente dizendo que dinheiro não traz felicidade. Se eu morasse num palácio, à beira de um lago todinho meu, iria rir bastante. “Mais uma garrafa de vinho, madame?” Ah, um mordomo só meu. Eu passaria o dia inteirinho bebendo vinho. Nossa, e se eu virasse alcoólatra? Ah, vinho é a bebida dos Deuses. Até Cristo bebeu vinho... Stop! Nada de pensar em religião hoje. Essa grana dava pra comprar muitas jóias. Diamantes... rubis... safiras... Amo jóias! Ah, como sou egoísta! Com esse dinheiro, eu poderia ajudar muita gente também. As pessoa são tão individualistas hoje em dia. Eita! Será que o cachorrinho morreu? E bem na hora em que eu e o Alec estávamos saindo da lanchonete. Ah, como sou idiota! Derrubei meus livros no chão com o susto. Devia ter aproveitado o momento e pulado no colo do Alec. Droga! Perdi uma boa oportunidade! Aposto que a Thais me olharia com aquela cara de quem comeu e não gostou e diria “Céus! Como você é cínica!” Ela sempre fala Céus. Quantos céus será que ela enxerga? Ah, cabecinha... Adoro a Thais, mas amigas-amigas, namorados, paqueras e ficantes à parte. Poxa, o cachorrinho ficou bastante ferido e o doninho dele chorava tanto que dava dó. “O cão é o melhor amigo do homem”. Não daquele homem-motorista do carro, com certeza. O cretino nem parou! E eu fiquei lá, estática. Ainda bem que uma mulher que estava fazendo cooper na praia se compadeceu da situação do garoto. Como é que ele poderia levar o bichinho num ônibus? E tenho certeza que táxi, com o dinheirinho mirrado que ele ganha vendendo balas, nem pensar! Se eu estivesse com o carro, teria socorrido e esperado até me certificar de que o animalzinho estava bem... ou não. Mas a oficina ainda não liberou meu carro. Será que o conserto do câmbio demora tanto assim? Vou dar uma passada lá amanhã, não quero ser enganada. “Madame, sabe o que é, vamos ter que trocar as molas da rebimboca da parafuseta”. E, provavelmente, mandariam buscar lá onde Judas perdeu as botas. Cara, se o Judas cobrasse pedágio... Ha! Ha! Não! A mim, eles não enganam. Que piada! Sou vacinada contra espertinhos metidos a bam-bam-bam. Vou chamar a Thais pra ir comigo. Não, o Alec. Ah, todo mundo sabe que mulher não entende de carro, né? Excelente desculpa! Eu sou demais! Ah, não agüento mais ficar deitada. Nossa! Como a lua está linda! Em Wicca, a lua cheia é ideal para feitiços de amor. Se eu fosse uma bruxa, o Alec estaria no papo. Mas ele que me aguarde... Vou roubar uma cueca branca dele! “Aleczinho, my lo… ops, friend, você poderia me ceder uma cuequinha branquinha sua?” Ha! Essa foi ótima! Será que eu iria pra o Inferno por causa disso? Acho que a Bíblia determina algo bastante ruim pra os praticantes de magia... negra ou não. Passar a Eternidade no Inferno deve ser horrível mesmo. Quente pra caramba... aquele desfile de demôniozinhos pra lá e pra cá... Credo! O que será que está passando na TV? Putz! Um tornado arrasou uma cidade na Índia esta manhã. Eu adoro tornados... queria tanto ver um de pertinho. Eu poderia tirar a foto da década. Hum... acho que o Pulitzer seria suficiente pra mim! Furo de reportagem! Só teria que tomar cuidado pra não ser levada. Já pensou? Não, penso não. Que horror! Forças da Natureza... Ah, a Índia. Como deve ser bela a Índia! Um lugar exótico, repleto de mistérios e coisas interessantes pra experimentar. “Tudo é válido!” Este é meu lema. Quero experimentar muita coisa ainda. Quando eu ganhar na loteria, faço um cruzeiro pra Índia. Será que tem? Ah, tem que ter! Como é que os milionários vão pra Índia? De avião? Que nada! Avião é uma coisa muito mecânica, sem graça. Chique mesmo é transatlântico. E se eu nunca ganhar na Sena? Ah, nem esquento! Serei totalmente independente. Ainda vou ter muita grana pra viajar bastante. Afinal, faço faculdade pra isso também, né? França... Grécia... Egito... me aguardem! Notícias trágicas... sexo... programas de humor barato... Saco! Não tenho paciência pra assistir esses canais de TV medíocres. Será que está passando algo legal na TV a cabo? Ah, deixa pra lá! Estou com preguiça de ir até a sala e ficar deitada no sofá. Minha avó dizia que leite é muito bom pra chamar o sono... É, espero que sim. Nossa! Como está escuro! Cadê o interruptor? Achei! Desnatado... semi-desnatado... Odeio leite de caixinha. Aqui, leite em pó. Ih, será que pode colocar chocolate? Tomara! Minha vó, me perdoe, mas sempre fui chocólatra. Pronto! Agora é só esquentar um pouquinho. Hum, delícia! Bon apetit, mademoiselle! Um copinho d’água agora. Cara, não estou a fim de deitar no escuro. Não, essa luz é muito forte. Vou ligar o abajurzinho... Perfeito! É tão relaxante deitar e ficar olhando as luzes girando. Tio César é um doce... “Pra você dormir sempre com os anjos, pequenina!” E sabe que é bom? Acho que só esses anjinhos ficam bem em tons pastéis. Se fossem laranja ou vermelho, seria uma visão bem fashion do Paraíso. Poxa, será que o Alec gostou do cartão? Se gostou, ele bem que poderia me pedir em namoro com um enorme buquê de rosas nos braços, né? Rosas rosas. Não, rosas vermelhas... a cor da paixão! Cor de sangue... Argh! Que raio de pensamento mórbido esse! E se ele me der um fora? Ah, que importa! Eu tenho muita auto-estima. Sou uma mocinha completamente auto-suficiente. Quer dizer, mocinha não... mulher... uma mulher definitivamente auto-suficiente. Ah, espero que ele goste... Caramba! Ainda é 11:30?! Esse relógio deve estar errado. Cadê o celular? 1... 3... 0... Sorry por ter desconfiado de você, Relógio. Tantos nós de pensamento em meia horinha?! Ih, acho que estou sofrendo de TOC. Será que vou ficar doidinha com esse Transtorno Obssessivo Compulsivo como o rapaz da reportagem? Bom, pelo menos dinheiro pra o Valium básico, eu tenho. Aí, certamente, vou ficar calminha, calminha. Até que está me dando sono... Vou acabar chegando atrasada pra aula amanhã novamente. Quem foi o maluco que estabeleceu o início das aulas às sete da manhã? Ah, se eu pegasse ele... Acho que é melhor eu tentar dormir agora. Travesseiros... cobertor... todo o arsenal perfeitamente em seu lugar? “Sim, senhorita dos olhos-de-mel!” Cara, como sou ridícula! Está fazendo um friozinho tão gostoso... Que bom! Adoro dormir assim. Poxa, dessa vez o valor da conta de energia vai pra o espaço. Ah, meus anjinhos, velem o meu sono, viu? E, se não for pedir demais, me mandem um lindo sonho com Alec. Mas, please, deixem a Thais quietinha lá na cama dela e bem longe da minha mente. Hoje, quero o Alec só pra mim. Nada de duelos verbais! Ai, que soninho... É, vózinha, você estava certa, leite é bom. Boa noite, Lua! Ah, meu bom Deus, espero que o cachorrinho esteja bem...
Luciana Alcantara
Enviado por Luciana Alcantara em 20/11/2007
Código do texto: T744620
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciana Alcantara
Recife - Pernambuco - Brasil
28 textos (2245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 01:28)
Luciana Alcantara