Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

*** O DIAMANTE E A MELANCIA***

*** O DIAMANTE E A MELANCIA***

 

 

Tudo começou entre uma conversa de dois amigos cujos nomes são: Pedro e Frederico.

Frederico tinha um sonho e pensava em um dia realizar, contou para Pedro na esperança que Pedro pudesse lhe ajudar, mas Pedro achou o sonho de Frederico tão absurdo que resolveu ajudar somente por curiosidade para ver ate onde Frederico ia chegar.

Mas no fundo este também era o sonho de Pedro, mas orgulhoso ele não disse nada, pois não queria se decepcionar con sigo mesmo, e nem receber criticas de outros...

 

Frederico-Já que você aceitou a me ajudar vamos conversar sobre os detalhes da viajem que iremos fazer.

 

Pedro-Más você não me disse que iríamos viajar, pensei que íamos procurar seu sonhado diamante aqui mesmo.

 

Frederico-Como poderemos encontrar um diamante na grande São Paulo, terra de ouro e pedras preciosas e M-G, lá nós vamos encontrar, existe lá uma cidade que no passado havia jazidas enormes e ouro em demasia, por isso e que vamos pra lá o mais rápido, pois onde existiu sempre existirá...

 

Pedro-Explique-me como iremos viver em minas, em que cidade nos vamos morar e como vamos arrumar dinheiro, pois teremos que trabalhar, afinal não somos nenhum milionários.

 

Frederico-Calma Pedro, primeiro vamos aos preparativos para a viagem, temos muitas coisas para arrumar antes de partir.

 

Pedro-Bom, quase tudo já esta arrumado, as malas os pertences mais importantes, só faltam às passagens.

 

Frederico-Não se preocupe Pedro eu já comprei as passagens, iremos viajar amanha as 06:30 s e iremos para Juiz de Fora.

 

Pedro-Certamente iremos de avião.

 

Frederico-Não Pedro nós vamos de trem e muito mais barato e eu tenho medo de avião, e outro motivo e que não podemos gastar em superfulo, pois ainda não temos previsões de nada.

 

Pedro-Já sei que vai ser uma viagem chata e demorada.

 

Frederico-Não pense assim Pedro, vamos imaginar que tudo vai ser lindo e vai correr tudo bem, vai ser muito divertido você vai ver...Vamos dormir que temos que acordar cedo.

 

Pedro-Acorda Frederico já esta na hora, corre se não vamos perder o trem.

Frederico-Calma e cedo ainda, ajude-me a levar estas coisas para o carro que o visinho já esta esperando para nos levar.

 

Pedro-Agora e só esperar o trem...

 

Frederico-O trem esta chegando, vamos Juiz de Fora nos espera.

 

Pedro e Frederico entraram no trem e ficaram muito pensativos e quietos...O tempo passa e o dois adormece, de repente o trem apita e eles acordam assustados...

 

Pedro-O que esta acontecendo.

 

Frederico-Nada, o trem esta parando nos já chegamos.

 

Pedro- Enfim já era tempo, vamos dormir hoje aqui e partiremos amanha bem cedo para carvalho, onde dizem que havia ouro no passado e certamente em algum lugar ainda deve existir muito ouro e pedras preciosas, e eu tenho certeza que nos vamos encontrar, alias estou dizendo isto por tua causa por que eu não acredito nisso...Mas o que eu não faço por um grande amigo.

 

Frederico-Obrigado Pedro, e bom ter um amigo de verdade, bom vamos dormir que amanha e outro dia...

 

Pedro -... Enfim estamos a caminho e quase chegando em carvalho...

 

 

Frederico-Enfim e logo ali...Chegamos vamos comprar algumas coisas pra levar pra nossa cabana.

 

Pedro-Cabana! Nós vamos morar numa cabana? ...Onde ela está?

 

Frederico-Não tenha medo Pedro, a nossa cabana esta no alto daquela serra, e uma cabana bem feita e reforçada, e um ótimo lugar para morar e plantar, e com lindas cachoeiras, pode ter certeza você vai gostar.

 

Pedro-Escute-me agora Frederico você esta falando em morar e plantar na verdade quais são os seus planos?

 

Frederico-Eu falei em morar e plantar, por que não vamos ficar aqui só procurando diamante, temos que arrumar algum jeito de ganhar dinheiro, nada melhor que plantar alguma coisa.

 

Pedro-Ate ai eu concordo com você, mas eu não vou ficar muito tempo neste lugar, este lugar e horrível não tem nada de interessante, até as garotas são feias, não da pra ser feliz morando aqui, ficarei no máximo seis meses.

 

Frederico-não se preocupe eu não vou lhe prender aqui, nos acharemos o diamante antes de seis meses, e depois voltaremos pra São Paulo.

 

O tempo foi passando e o sonho foi acabando...Mas no intimo de cada um deles ainda havia esperança que o sonho se realizasse, com o passar do tempo eles começaram a ver o lugar mais interessante, já havia algum divertimento pra eles, e já tinha algumas garotas que interessavam a eles, mas isto não preenchia o vazio, pois a procura continuava e a esperança ainda estava lá...

 

Pedro-O tempo esta passando Frederico e você não encontrou o seu tão sonhado diamante, creio que este não é o lugar que deveríamos ter procurado.

 

Frederico-Não e só você Pedro que esta decepcionado, eu estou muito triste e creio que meu sonho desceu com as águas da cachoeira...

 

Pedro-Não fique assim meu amigo, estamos juntos nessa e ainda temos algum tempo.

 

Frederico-Isto e o que você pensa Pedro, só faltam uma semana para completar seis meses que aqui estamos, e o que fizemos neste tempo? Nada... Absolutamente nada, sorte nossa que o dinheiro que nós trouxemos deu para nos manter ate agora, por que o que nos ganhamos com o nosso trabalho aqui foi tão pouco que nem apareceu...

 

Pedro-Você esta esquecendo que temos muitas coisas plantadas e podemos vender e arrumar um dinheiro pra nos poder ir embora.

 

Frederico-E Pedro você me deu uma grande idéia, já que não temos cerveja gelada neste alto de serra kkkkkkkkk vamos colher uma melancia que deve estar geladinha e vamos apreciar... Afinal e o que mas deu neste lugar.

 

Pedro-Vou apanha-las... De repente Pedro grita apavorado, Frederico corre pra ver o que aconteceu...

 

Frederico – chega e encontra Pedro caído no chão, ele olha para os lados na esperança de ver o que assustou Pedro, fica fascinado ao ver um brilho radiante ao lado da melancia que Pedro ia colher.

Ele chegou bem perto e pode apreciar a mais linda pedra e a maior que alguém já pode achar...O seu tão sonhado diamante.

 

 

Autoria: Nadir Vilela
(direitos autorais reservados)
Em 21-02-1978 Brasil-Itatiaia-Penedo

 

 

 

 

 
 

Nadir Vilela Poetisa
Enviado por Nadir Vilela Poetisa em 11/06/2006
Código do texto: T173795


Comentários

Sobre a autora
Nadir Vilela Poetisa
Itatiaia - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
577 textos (89708 leituras)
63 áudios (23191 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/03/21 08:11)
Nadir Vilela Poetisa