Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ser Feliz

Felicidade não se compra, não se ganha, não se pede emprestada, nem mesmo por um instante que seja. Felicidade se conquista através de compreensíveis decisões, diante das mais variadas sensações que uma pessoa vai se revelando ao sentir emoções, que precisam se inserir de valores profundamente ligados aos sentimentos do seu eu.
Felicidade, onde quer que você esteja, volte-se para o vazio exterminador, que a solidão vai arrastando em meio aos desiludidos e influenciando, nas mais cruéis e apavorantes inquietações da alma.
Volte querida, se assim for de sua vontade, de sua emocionada decisão, de se tornar ainda a mais feliz de todas as lindas princesas que conheci.
Felicidade é ter alguém especial perto de si, para influenciar nas delicadas decisões que pede a alma, para satisfazer o desejo do coração.
Para que haja felicidade entre os mais aplausíveis conquistadores é preciso que saibam doar. É doando que se recebe, é recebendo que vai se completando... e completando, inclusive as complexidades em decorrência de ser o homem dotado de corpo e alma, abundantes diferenciadores dos demais seres, onde se distingue pelos dons da habilidade de se comunicar e relacionar-se.
Muitas respostas são impossíveis de se concluir, ou às vezes, extremamente difíceis por se tratar de avaliações ligadas à natureza humana, e que impulsionadas refletem resultados ambiciosos, incoerentes.
Na distinta escola dos evolucionistas, cabem aos mais sublimes dos animais, explicações transformadoras com relação aos sentimentos, ao desejo de ser feliz.
Encontram-se grandes surpresas nos relacionamentos, quando um casal procura conhecer suas limitações e principalmente o auto conhecimento. Assim outras conclusões aliam-se ao ser, que pode pensar, decidir, organizar, amar e ser correspondido nos mais diversos e sonhados valores, que vão se acumulando em razão do próprio pensamento, que insatisfeito procura projetar suas ilusões e desilusões a favor ou contra suas vontades.
Felicidade é sonhar com exclusividade, de completar sua identidade, compreender e aceitar o raciocínio afetuoso, que aprimora o sentimento em busca de um equilíbrio perfeito, para com as aspirações em controvérsias à felicidade, inibidoras dos perfeitos sentimentos do amor.
A necessidade, às vezes, o desejo abundante de se justificar, de cobrar, de insinuar, de projetar diante um do outro, carrega para outras dimensões os afetos, as sinceridades, as verdades, as razões dos prazeres que a vida vai levando rumo aos impulsos sociais e afetivos, que procuram emanar-se de gestos atraentes, erros e aventuras, preocupando-se com a velhice, com formas, que o corpo poderá direcionar e aí então surgem outras avaliações de si.
Outros questionamentos, outras ambições, em que atrações fantasiadas ocorrem: desejos de permanência por tudo que é satisfatório pelo belo, pelo agradável, pelos sonhos alimentadores das frustrações. E não se contendo, não se apresentando recursos abundantes e satisfatórios, entra na indesejada fase dos acontecimentos ligados à alma. Já que sua capacidade evolutiva impulsiona recursos e aspirações, do finito e do infinito, dos limites da própria vida, os desafios começam a brotar do fundo da alma e pedir explicações em razão do amor, das intimidades, dos desejos, dos aplausos, que a vida vai lhe negando, ou carregando com ela.
Na condição de poder avaliar o animal pensante e sociável que somos, cabe-nos avaliar todas e quaisquer atitudes, ligadas ao passado, ao presente, que poderão refletir no futuro. Sim, é claro, esse caminho poderá ser interpelado por outros, com finalidades exclusivas de impedir que duas pessoas sejam livres em suas ações e desejos. Quando me refiro a duas, não estou excluindo ninguém de seu direito de ser feliz. Apenas estou mostrando que existem grandes dificuldades nas relações que aprimoram a perpetuação da espécie em algumas circunstâncias.
Não, não... Não creio que são tantas as complicações a ponto de impedir que a felicidade encontre o desejo de ser feliz. Complicado mesmo é entender o amor, entender e conseguir compreender a felicidade.
Ser feliz...!
É possuir aquela que tanto deseja ao seu lado, livre e contente.
Mulher...! O amor pode não ser o único a completar a felicidade, mas é o maior estimulante do desejo de viver feliz, do dia primeiro de janeiro a trinta e um de dezembro. Com direito a comemorações aplausíveis e uma inesquecível demonstração de solidariedade, no dia considerado Internacional da Mulher, “08 de março”, como também, no dia nacional da mulher 30 abril.
Mulher, você é merecedora de muito mais...!
Saudações...
Estou a esperar por você com muita saúde, força para lutar e o desejo do amor. Felicidade é viver a seu lado livre nos encontros, com quem, amor lhe promete doar. Felicidade é acreditar em Deus!
Felicidade onde você está? Como você está? Com quem você está...?
- Estou aqui a esperar por você! Venha, não demore... Como pode ser despercebido a ponto de ignorar-me, estou aí a seu lado há tanto tempo, na saúde de sua família, na sua saúde, no trabalho, na vida de cada um, na existência da pessoa, que tanto insiste dizer que a ama. Volte-se para si mesmo, tente descobrir em si todos aqueles valores, que ainda não revelou a ninguém e então faça suas doações. O amor e a felicidade existem e andam livres por aí, tentando entender um ao outro, assim como a lua tenta entender o sol e o sol, entender a lua nas suas respectivas dimensões.

BOM DESPACHO, 01 DE OUTUBRO DE 2004, ÀS 21:00 H.
João Batista Silva
Enviado por João Batista Silva em 07/12/2017
Código do texto: T6192805
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Batista Silva
Bom Despacho - Minas Gerais - Brasil, 67 anos
23 textos (18331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 05:51)
João Batista Silva