Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A carta atrasada(Ec)

Quando conheci dona Jesuína - num abrigo para idosos- a primeira coisa que falou quando me aproximei dela, foi: Moça, escreve uma carta para meu neto?
Respondi que sim e começamos a conversar.
Tantas coisas aquela senhorinha de olhar perdido me contou.Tantas emoções do passado. Mentalmente eu digitava cada palavra .Afinal eu iria escrever uma carta ao neto dela e nada poderia me escapar.
Anotei o nome e o endereço do neto Daniel e me despedi dela com um abraço. Será que ele existia mesmo ou era fruto da idade avançada misturada ao descaso dos familiares? Tomaria cuidado ao escrever. Confirmei o endereço com a responsável pelo abrigo relatando o pedido de dona Jesuína. A resposta que obtive foi desanimadora: Várias foram enviadas e nenhuma resposta. Resolvi tentar.
"Daniel, Bom Dia!
Sou Maria Luzia e , aos Sabados, freqiento um abrigo para idosos mantido por uma igreja evangélica.
Conheci uma senhora muito gentil e cheia de saudades de um neto chamado Daniel.
Falou-me tantas coisas de você .Relatou-me situaçoes emocionantes envolvendo seu pai.
Por precaução e, não querendo expor uma senhora direi somente dois nomes.
Helander e Antônia. Caso esses nomes lhe digam alguma coisa , por amor vá visitar sua vozinha.
Atenciosamente,
Maria Luzia.
Carta enviada !
Tive uns problemas familiares e fiquei um mês sem retornar ao abrigo.
Meu pensamento volta e meia ia ter com dona Jesuína.Será que o neto aparecera?
Num Domingo apareceu em minha casa um casal. Era Daniel e esposa.
Chegaram tarde demais ao abrigo. A vozinha tinha partido.
A carta chegara atrasada. Melhor explicando : Eles chegaram atrasados ao encontro da carta. Estavam viajando em lua de mel.
Foi uma longa conversa e quando ele pediu que relatasse a conversa que tivera sua vozinha, fiquei meio na dúvida .Queria mesmo que ela contasse o passado deles.
Abreviei o máximo possível o relatado depois que ele me falou sobre ter mãe, pai e outros familiares.
Certamente ele iria procurar saber tudo diretinho sobre o acontecido.
Trocamos telefone e a esposa dele me ligou duas vezes e nunca mais tive notícias.
Achei por bem não me envolver em assunto de família.



Maria Luzia Santos
Enviado por Maria Luzia Santos em 29/07/2019
Código do texto: T6707150
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Maria Luzia Santos
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
359 textos (26533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/21 12:14)
Maria Luzia Santos